Tragédia de Marcos Freire vira palanque político em meio à dor

Por Amanda Ibrahim – Hoje Pernambuco

Após a comoção causada pela tragédia de Marcos Freire, em que uma procissão foi interrompida por um acidente ocasionado por um ônibus que aparentemente tinha problemas mecânicos , a população se viu diante de uma realidade desoladora: políticos buscando capitalizar sobre o sofrimento alheio.

Vídeos viralizados na tarde desta terça-feira revelam a presença de figuras políticas, incluindo um ex-vereador, incitando manifestantes e elevando o coro de gritos, com pessoas que nem da comunidade eram, levantando suspeitas de patrocínio por trás do espetáculo.

“Estávamos apenas protestando por justiça, para que os culpados fossem responsabilizados. A imprudência de sair com um ônibus com problemas mecânicos em meio a uma procissão foi uma demonstração extrema de irresponsabilidade”, relatou um dos participantes da manifestação.

Outro vídeo revelou a expulsão de um indivíduo considerado um “infiltrado”, que tentava fazer um discurso político em meio à tragédia, demonstrando a indignação dos moradores com a exploração oportunista da situação.

“Sai daqui idiota” gritavam moradores revoltados com o “sem noção”.

A presença de um ex-vereador, supostamente orientando os infiltrados, levanta questões sobre a utilização da tragédia para ganhos políticos. Robson Leite foi exposto em vídeo que também viralizou, onde, ex-vereador aparece nas imagens “indicando o que os manifestantes deveriam “gritar”. Cena lamentável para um político tão experiente.

Robson esteve ao lado de Anderson Ferreira(PL) e Mano Medeiros(PL) por quase 7 anos de governo, é o segundo suplente pelo Partido Liberal e hoje é oposição a gestão. Robson já declarou apoio a outro pré-candidato, Elias Gomes (PT).

Vale lembrar que alguns políticos optaram por manter a dignidade e expressar condolências às vítimas, como Clarissa Tércio (PP) e seu esposo, o Deputado Júnior Tércio, que chegou a declarar: “Esse não é o momento para qualquer tipo de comentários sobre transporte público, vamos respeitar as vítimas e famílias“.

O prefeito Mano Medeiros (PL), seguiu a cartilha da gestão pública, na tarde do ocorrido, implantou o gabinete de crise, colocou todas as secretarias de plantão, mobilizou recursos municipais para assistência às vítimas e investigações, decretou luto oficial e adiou o início da festa da pitomba em respeito as vítimas.

De acordo com o Samu Metropolitano do Recife, foram enviadas dez ambulâncias dos municípios do Recife, Jaboatão dos Guararapes, Recife, Cabo de Santo Agostinho e Moreno, além de viaturas do Corpo de Bombeiros.

No entanto, em meio às manobras políticas, é essencial relembrar que o verdadeiro foco deve estar nas vítimas e em suas famílias. Esta tragédia não deveria ter sido explorada politicamente, mas sim tratada com a devida humanidade que requer.

About Redação

Veja também

projeto-ruas-e-sabores-inscreve-ate-esta-sexta

Projeto Ruas e Sabores inscreve até esta sexta

Projeto Ruas e Sabores inscreve até esta sexta Iniciativa promove capacitação para empreendedores que trabalham …