Prefeitura do Recife celebra o grande dia do 4º Festival da Juventude no Teatro do Parque

prefeitura-do-recife-celebra-o-grande-dia-do-4o-festival-da-juventude-no-teatro-do-parque

No dia, serão distribuídos 400 ingressos gratuitamente, a partir das 16h, na bilheteria do teatro. Interessados devem apresentar documento de identificação com foto e cartão de vacina com a imunização completa. 

Na próxima sexta-feira (12), às 18h,  as portas do Teatro do Parque se abrem para a grande celebração cultural do 4º Festival de Juventude, promovido pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Executiva de Juventude, em parceria com o Coquetel Molotov e o SESC (Projeto Ciranda da Gente), com apresentações de jovens artistas. O evento, gratuito, é uma prévia do 18º Festival No Ar Coquetel Molotov. O evento contará com a participação de artistas pernambucanos como Rayssa Dias, Bione, Uana, Lucas e a Orquestra dos Prazeres.

A 4ª edição do Festival da Juventude do Recife está sob a responsabilidade da Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos, Juventude e Políticas Sobre Drogas, em especial da Secretaria Executiva de Juventude. Desde o último dia 7 e até o dia 14, o Festival vem promovendo apresentações culturais, artísticas e políticas voltadas para as diversas juventudes da cidade, através da democratização dos espaços públicos de forma criativa e promoção da cultura de paz, e este ano trouxe o tema  “Vacina no Braço, Juventude no Marco”. Estão sendo realizadas mais de 15 oficinas, destacando Moda Sustentável com as Cabrochas, dança do Passinho, com Clara do Passinho e Aloops, com Brega Funk,  para jovens nas 06 Regiões Político Administrativas (RPA´s). Passeios turísticos na cidade, com o Olha! Recife a PÉ, visita a Museus e Exposições Culturais.

O Teatro do Parque tem capacidade para receber até 800 pessoas, mas serão reservados apenas 400 ingressos para manter os protocolos de saúde pública estabelecidos por decretos da Prefeitura do Recife e Governo de Pernambuco. Os ingressos começam a ser disponibilizados a partir das 16h na bilheteria do teatro, localizado à Rua do Hospício, Boa Vista. Todos deverão apresentar documento de identificação com foto, cartão de vacina ou passaporte com a imunização completa.

“Estamos muito felizes em realizar essa edição do Festival da Juventude, pois  2021 foi um ano de muitas incertezas, onde os jovens tiveram que abrir mão de muita coisa. Mas acredito que, com o avanço da vacinação, o momento da retomada é agora, para que possamos devolver à Juventude a cultura da nossa cidade e a esperança de dias melhores”, ressalta Marcone Ribeiro, Secretário Executivo de Juventude do Recife.

O Festival da Juventude já se consolidou na agenda da cidade. Ribeiro ainda ressalta que a existência de festivais anuais como esse contribui para o cultivo do fortalecimento da cultura de grupos juvenis, permitindo espaços gratuitos de lazer e o surgimento de novas expressões artísticas e coletivos culturais. A ideia é promover um encontro entre as diversas juventudes da cidade.

Os Artistas

Rayssa Dias – Aos 26 anos, pernambucana de Salgadinho, Olinda, Rayssa Dias trilha um caminho que começou no banheiro de casa, quando cantarolava brega romântico. A partir daí, foi pegando gosto e passou a se apresentar em pequenas festas do seu bairro. Com canções autorais e interpretações de sucesso, além de músicas românticas, Rayssa Dias também vem trilhando uma trajetória no brega-funk, ritmo popular que tem incendiado a periferia da Região Metropolitana do Recife e de todo o nordeste.

Uana – Artista pernambucana começou a carreira artística em 2011 como cantora, compositora e percussionista. Com o grupo Sagaranna realizou uma pesquisa musical pelo universo das culturas populares e tradicionais, tendo como produto o disco Véu do Dia. Também esteve em turnê na Europa em 2013 com o grupo, que encerrou suas atividades em meados de 2015. Em 2016, escolheu apostar em sua carreira solo e em 2019 lançou Pantera, seu primeiro álbum.

Bione – Aos 18 anos, os versos da cantora, compositora e poetisa Bione, sintetizam a percepção do olhar de uma menina atenta ao mundo em que vive. Racismo, violência urbana, machismo, misoginia, autoestima e amor são assuntos constantes em suas linhas que ela tece da casa onde mora na Zona Oeste da capital pernambucana. Em 2019, Bione ingressou no mundo da música, sem pedir licença, com a mixtape “Sai da Frente”. Com quatro faixas autorais, o trabalho envia uma mensagem incisiva que ela chegou na cena e enaltece o poder feminino. Neste mesmo ano a artista também lançou seu primeiro livro chamado “Furtiva”. 

Lucas & Orquestra dos Prazeres – É um projeto percussivo/político, que trás a rítmica dos tambores ancestrais para o centro do espetáculo, evidenciando o universo encantado afro indígena, na sua pluralidade e olhar. Lucas dos Prazeres, criador e regente, inicia as comemorações de 10 anos da Orquestra, ao lado de sua mãe, Conceição dos Prazeres, com quem fundou o projeto que será exibido em parceria com o Sesc,  na ocasião