Novo contrato da Prefeitura do Jaboatão no valor de R$ 130 milhões para modernização da iluminação pública do município é publicado

Foi publicado no diário oficial do município o extrato do contrato que tem vigência de vinte dois anos com a empresa LUZ DE JABOATÃO ENERGIA S/A para modernização, eficientização, expansão, operação e manutenção da rede municipal de iluminação pública do município.

A concessão administrativa para prestação dos serviços de iluminação pública no município do Jaboatão dos Guararapes ficou no valor de R$130 milhões de reais. Com esse novo contrato o município pretende até o final de 2023 ter todo seu parque de iluminação com LED.

Eficiência da iluminação pública

A principal medida para melhorar a eficiência da iluminação pública é a troca das tradicionais lâmpadas de vapor metálico pelos modelos de LED. A opção pelo LED gera economia de, no mínimo, 50%, e, dependendo do caso, pode chegar a 70% da conta de energia do município com iluminação pública. Além de menos eficientes, as lâmpadas de vapor metálico são um poluente, especialmente as de mercúrio. Outra vantagem do LED é que ele tem menos falhas. Então, é menor a chance de os postes se apagarem de repente — o que representa também uma questão de segurança.

Sensores também melhoram a eficiência da iluminação pública

O preço, contudo, ainda freia a adoção do LED. Porque, mesmo com o barateamento, este tipo de lâmpada ainda é mais caro do que a de vapor de sódio ou mercúrio. Para solucionar isso, os governos que viram a vantagem da troca das lâmpadas recorreram a parcerias público-privadas.

Outra inovação que favorece a eficiência da iluminação pública é a internet das coisas. Em Jaboatão, por exemplo, prevê a instação um sistema de telegestão que inclui nos postes um sensor que passa informações sobre o funcionamento das luminárias e as especificações do equipamento (como o tipo de lâmpada, a altura do poste, modelo de LED, data da última manutenção, expectativa da vida útil etc.), ajudando a otimizar a operação e manutenção dos parques de iluminação pública.

Hoje, na maioria das cidades, o único meio de checar se uma luminária está funcionando é a verificação visual (enviando um funcionário) ou se alguém relatar um problema. Como o sensor também passa as especificações, evita-se o envio de um caminhão inadequado para a altura do poste, fazendo com que outro veículo tivesse que seguir para o local, e como Uber, otimizando a rota dos caminhões fazendo a manutenção na cidade. Isso evita o desperdício de tempo e combustível — e, portanto, de dinheiro.

About Redação

Veja também

judiciario-de-alagoas-tera-licenca-remunerada-de-60-dias-a-cada-3-anos

Judiciário de Alagoas terá licença remunerada de 60 dias a cada 3 anos

A Assembleia Legislativa de Alagoas aprovou, nessa terça-feira (16), um projeto de lei que concede a …

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: