recife-ultrapassa-500-mil-empregos-formais-em-agosto-e-atinge-maior-marca-na-serie-historica-desde-2015

Recife ultrapassa 500 mil empregos formais em agosto e atinge maior marca na série histórica desde 2015

Capital pernambucana fechou mês passado com saldo positivo de 3.897 vínculos, sendo o melhor número em 2021. No período, foram 15.501 admissões, uma variação de 0,79% em relação a julho. No acumulado do ano, crescimento é de 3,35%.

 

Com ações de estímulo à economia local, por meio do aumento na capacidade de investimento municipal e a melhoria do ambiente de negócios e construção de uma robusta carteira de Parcerias Público-Privadas (PPPs) e concessões para realização de obras públicas, o Recife ultrapassou, em agosto, o patamar de mais de 500 mil empregos formais em 2021. Esse volume é o maior da série histórica desde 2015 para o período. No mesmo mês, o município também registrou o maior saldo positivo de postos de trabalho no ano, com 3.897 vínculos com carteira assinada. Com isso, a capital pernambucana contabiliza crescimento de 3,35% no indicador nesses oito meses. Esses números foram detalhados nesta quarta-feira (29), pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), vinculado ao Ministério da Economia. O cenário otimista se consolida em meio ao programa Recife Virado, lançado pelo prefeito João Campos, no início de setembro.

“O mais recente resultado do CAGED demonstra que o Recife consolidou uma forte virada econômica. Já são sete meses de alta no emprego no ano e projetamos que o indicador avance ainda mais, sobretudo com o programa Recife Virado, lançado pelo prefeito João Campos neste mês”, avalia o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Recife, Rafael Dubeux. “A agenda da gestão municipal segue firme na área econômica, buscando alavancar mais investimentos, tanto públicos como na atração e facilitação de investimentos privados, o que vai gerar ainda mais empregos e renda para toda a população”, acrescenta.

Em agosto, Recife registrou 15.501 novos empregos, sendo 9.310 contratações de homens e 6.191 admissões de mulheres, frente a 11.604 demissões no período, obtendo o terceiro maior saldo positivo entre as capitais do Nordeste. O município ficou atrás apenas de Fortaleza (CE), que, no mês passado, obteve saldo positivo de 7.785 empregos formais, e Salvador (BA), com saldo de 4.406 vínculos. A capital pernambucana registrou no mês uma variação positiva de 0,79%, o maior da série histórica para o período.

No Recife, os setores que mais impactaram positivamente em agosto foram: Serviços, 9.879 postos de trabalho gerados ( 2.852); seguido pelo Comércio, com 3.145 vínculos ativos ( 668); Indústria, com 921 empregos gerados ( 354); Agropecuária, com 87 trabalhadores admitidos ( 27), finalizando com Construção Civil, com 1.469 (-4).

No acumulado de 2021 até o mês de agosto, o Recife registra saldo positivo de 16.228 empregos formais, decorrentes de 109.548 admissões e de 93.320 desligamentos, representando uma variação de 3,35%. Esse foi o sexto mês consecutivo de alta no indicador, e o sétimo no ano.

Os resultados positivos na geração de emprego consolidam várias ações desenvolvidas pela Prefeitura do Recife, com o objetivo de preparar a cidade para a virada econômica no pós-pandemia. Sob a liderança do prefeito João Campos, foi lançado no início de setembro o programa Recife Virado, um robusto conjunto de iniciativas que buscam dar novo fôlego e impulso para geração de emprego e renda, direcionando políticas públicas que geram impacto na vida dos recifenses. O Recife Virado é fruto da interlocução e do diálogo da gestão municipal com os setores produtivos, os segmentos econômicos e as representações de classes, estabelecendo, assim, diretrizes para o novo momento no pós-pandemia.

Permeando todo esse cenário, o bem sucedido plano de vacinação contra a covid-19 possibilitou que a capital pernambucana se tornasse um case de sucesso na imunização da população, vacinando cerca de 99% da população adulta com ao menos uma dose anticovid, permitindo avançar nas flexibilizações das atividades econômicas na cidade.

Números do CAGED do mês de Agosto de 2021 do Recife:

Estoque de 500.226 empregos formais em 2021

Maior saldo positivo no ano, com 3.897 empregos

Em agosto, foram 15.501 admissões e 11.604 desligamentos, registrando variação positiva de 0,79% em relação a julho.

Em 2021, o crescimento é de variação de 3,35%

Setores com maiores saldos: Serviços, com 2.852 empregos (0,79%); Comércio, 668 (0,89%); Indústria, com 354 (0,96%); Agropecuária, com 27 (1,43%); e Construção, com -4 (-0,01%).

About Redação

Check Also

prefeitura-leva-programa-geracao-de-oportunidade-–-go-recife-aos-mercados-publicos-a-partir-deste-sabado

Prefeitura leva Programa Geração de Oportunidade – GO Recife aos mercados públicos a partir deste sábado

Ação inédita visa ampliar esforços de empregabilidade e geração de renda para recifenses. Iniciativa acontece …

%d blogueiros gostam disto: