prateleira-cheia:-recife-traz-para-casa-o-premio-brazilian-awards

Prateleira cheia: Recife traz para casa o Prêmio Brazilian Awards

Vencedor da categoria Cidades Inteligentes, a Prefeitura do Recife concorreu ao prêmio com o Eita!Recife, projeto de inovação aberta que faz parte do processo de transformação digital dos serviços públicos oferecidos à população recifense. De 2022 até hoje são mais de 20 prêmios que reconhecem o trabalho de inovação aberta do Recife

Uma prateleira a mais para a chegada de um novo prêmio que o Recife acaba de ganhar. Desta vez, a turma da tecnologia e processos de transformação digital da Prefeitura traz na mala, direto de Curitiba (PR), o primeiro lugar do Prêmio Brazilian Awards, na categoria “Cidades Inteligentes”. A premiação, a mais aguardada da noite, foi anunciada ontem (21), durante um dos maiores eventos de inovação e tecnologia do país, o Smart City Expo Curitiba. A capital pernambucana concorreu com outros 300 projetos inscritos de todo país e seguiu para a final junto com as cidades do Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA). O prêmio foi entregue pelo prefeito de Curitiba, Rafael Greca, e recebido pela secretária de Desenvolvimento Econômico do Recife, Joana Florêncio. 

O Eita!Recife, que vem ganhando destaque no Brasil por trabalhar especificamente processos de inovação aberta dentro da estrutura municipal, foi o projeto escolhido para concorrer ao prêmio. A categoria disputada enaltece as práticas voltadas para o uso de tecnologia com o objetivo de tornar as cidades mais modernas a partir da coleta de dados que são convertidos em ferramentas que auxiliam a gestão a oferecer serviços cada vez mais efetivos e eficazes à população. Esse trabalho dentro da Prefeitura do Recife conta com o esforço e a dedicação das equipes da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, por meio da Empresa Municipal de Informática (Emprel) e da Executiva de Transformação Digital, e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. 

O Eita!Recife foi criado em 2022 com o objetivo de organizar, planejar e executar processos que permitam a implementação de projetos com foco na inovação embarcada em tecnologia. A partir da identificação de problemas destacados pelos diversos setores da Prefeitura do Recife são lançados os desafios públicos em busca de soluções. Essas soluções, que precisam ser criativas, economicamente viáveis e sustentáveis, acabam por se tornar políticas públicas de gestão que melhoram, sobretudo, a oferta dos serviços públicos municipais. 

Com dois anos de existência, dois ciclos de inovação aberta já foram rodados. A viabilização desses processos de inovação aberta contam com o Marco Legal das Startups e os Contratos Públicos para Soluções Inovadoras (CPSI). Recife foi a primeira capital brasileira a fazer uso desses atributos jurídicos que facilitam a condução desta vertente que faz parte da transformação digital. Esse nível de organização e de maturidade confere ao Recife contratações mais simplificadas facilitando, assim, a adesão de empresas de tecnologia de pequeno, médio ou grande porte a empreender com segurança jurídica dentro de uma estrutura pública governamental. 

“Esse é o primeiro prêmio que estamos recebendo agora em 2024. E ele é reflexo da trajetória de sucesso que tem sido apostar em inovação aberta no Recife. De 2022, quando embarcamos nessa jornada, até hoje, são mais de 20 prêmios nacionais, e internacional também, que reconhecem esse trabalho gigante que no final das contas tem por objetivo oferecer serviços públicos de qualidade”, explica Breno Alencar, diretor de Inovação Aberta e Governança de Dados da Emprel.

About Redação

Veja também

sport-vira-parceiro-da-prefeitura-na-moeda-social-capiba

Sport vira parceiro da Prefeitura na moeda social Capiba

Time bicampeão pernambucano visitou a PCR e repassou camisas e ingressos para serem trocadas pela moeda social digital através …