em-reuniao-preparatoria-para-o-g20,-prefeitura-do-recife-destaca-acoes-de-resiliencia-climatica

Em reunião preparatória para o G20, Prefeitura do Recife destaca ações de resiliência climática

Encontro do Civil 20 (C20) Brasil, ocorre nos dias 26, 27 e 28 de março, reunindo 2,1 mil  entidades de mais de 60 países

O Recife recebe, entre os dias 26 e 28 de março, as reuniões do C20 Brasil, grupo de engajamento, que representa a sociedade civil no G20. As reuniões reúnem membros da sociedade civil, autoridades nacionais e internacionais e acontecem no Hotel Transamerica Prestige, no Bairro de Boa Viagem, para discutir estratégias de incidência no G20, que será sediado no Rio de Janeiro, em novembro deste ano. O prefeito João Campos participou, nesta terça-feira (26), do painel “Do local ao Internacional: Sociedade Civil responde à Tripla Crise”, e apresentou as ações de resiliência climática implementadas pelo município.

“É uma alegria ver o Recife como a casa do C20 e ser a capital que celebra e discute questões globais tão relevantes. A crise climática já foi uma pauta do futuro, mas hoje é uma realidade e o fenômeno da mudança climática tem uma perversidade muito maior em locais de desigualdade. Então, o desafio para enfrentar essa crise é diária. Por isso, nós conseguimos construir a maior operação de crédito já feita por uma cidade com o Banco Interamericano e 100% desses recursos são voltados para uma intervenção estrutural e ambiental de resiliência climática. Temos o projeto Parceria, onde a Prefeitura fornece projeto, material e orientação técnica, enquanto a população entra com a mão de obra; a macrodrenagem na bacia do Rio Tejipió, em parceria com profissionais holandeses, para mitigar inundações na cidade, inclusive, com a construção de um parque alagável; ecobarreiras; eliminação de pontos de alagamentos e diversas outras ações voltadas para a proteção e bem-estar das pessoas e da cidade”, ressaltou o prefeito durante o evento.

As ações mencionadas por João Campos durante o encontro do C20 vão receber, neste ano, dentro do Ação Inverno 2024, um investimento de recorde de R$ 314,5 milhões, graças a ação de crédito do Banco Interamericano. A grande novidade deste ano no conjunto de intervenções destinadas a minimizar os impactos das chuvas na cidade, será o início até, até julho, das obras do Plano de Intervenção na Macrodrenagem do Rio Tejipió, que conta com intervenções de alargamento, início da dragagem do rio, construção de reservatórios e parques alagáveis para reduzir os problemas de alagamento na bacia do rio. Entre as outras medidas incluídas na Ação Inverno 2024 estão os trabalhos de micro e macrodrenagem, limpeza de canais, contenção de encostas, prevenção e monitoramento em áreas de risco, mutirões e eliminação de pontos críticos de alagamento. 

CIVIL 20 – O C20 foi formalizado em 2013, durante o G20 na Rússia, e está sendo coordenado em 2024 pela  Abong – Associação Brasileira de ONGs. A ONG pernambucana Gestos, Soropositividade, Comunicação e Gênero, que trabalha há mais de 30 anos defendendo e promovendo os direitos das pessoas soropositivas para o HIV e das populações vulneráveis às infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), atua como sherpa, sendo responsável por articular o diálogo político entre as organizações da sociedade civil e as representações governamentais.  

“A participação da Prefeitura do Recife é muito importante, não apenas como apoiadora, mas porque também gostaríamos de usar esta oportunidade para mostrar como as políticas locais podem ser alinhadas ao desenvolvimento sustentável. Sabemos que essa é uma gestão muito comprometida com pautas que, historicamente, foram negligenciadas pelo poder público, como a construção de infraestrutura. Por outro lado, nós também queríamos dar uma projeção nacional e internacional ao Recife, que é uma das cidades mais vulneráveis no mundo quanto ao avanço das mudanças climáticas e trazer uma atenção especial para o Recife dentro do debate do G20. Então, cumprimos uma função multi estratégica realizando este evento no Recife”, afirmou Alessandra Nilo, Coordenadora Geral da Gestos e sherpa do C20.

Anselmo Lee, da Asia Civil Sociedade Partnership for SDGs (APSD)/PEOPLES e Camila Amorim Jardim, do Greenpeace, também participaram do painel. “Eu fiquei muito impressionado com o que o prefeito João Campos disse hoje, porque geralmente discutimos muitas problemáticas internacionais, mas nada tão concreto. Acho que precisamos de mais soluções locais para problemas globais e que essas soluções sejam expandidas para outras cidades. Recife, realmente, está sendo a capital do lado social do G20”, disse Anselmo Lee.

About Redação

Veja também

recife-comemora-2-anos-do-viva-a-guararapes-neste-domingo-(21)

Recife comemora 2 anos do Viva a Guararapes neste domingo (21)

Evento, que é gratuito e ocorre em um domingo por mês, já atraiu cerca de …