Deputada Federal Elogia Projeto sem licenciamento de Pavimentação e Causa Polêmica

Jaboatão dos Guararapes, PE – A deputada federal Clarissa Tércio (PSC) se envolveu em uma polêmica ao elogiar um projeto de pavimentação que vem sendo realizado sem as devidas licenças ambientais e de construção. Em suas redes sociais, Tércio enalteceu a iniciativa, apesar de ela própria ter sido eleita para criar e fazer cumprir as leis.

Projeto Polêmico

O projeto, liderado por um vereador local, ocorre a cada quatro anos, coincidentemente em anos eleitorais. Para a pavimentação das ruas, o vereador solicita doações de sacos de cimento dos próprios moradores, que também tem que fornecer a mão de obra gratuita e voluntária, se não, a rua não sai. No entanto, a construção é realizada sem qualquer autorização dos órgãos competentes, como licença ambiental, estudo de impacto ambiental, aprovação de projeto e licença de construção, que são responsabilidades exclusivas da Prefeitura.

Também é muito polêmico essa questão de uso de dinheiro do bolso, por parte do vereador, é preciso ficar atento as questões de abuso de poder econômico em ano eleitoral. Clarissa afirmou em sua rede social que o projeto é do vereador da cidade. O mesmo é especulado como vice na sua chapa.

Elogios Controversos

Clarissa Tércio, ao elogiar a iniciativa, destacou a mobilização comunitária e o esforço coletivo dos moradores. No entanto, a atitude da deputada gerou críticas por parte de especialistas e cidadãos, que apontam a incoerência de uma legisladora federal apoiar um projeto que desrespeita as leis.

“É inaceitável que uma deputada federal, cuja função é fazer e fiscalizar o cumprimento das leis, esteja elogiando uma ação que ignora completamente as normas e regulamentos necessários para a segurança e o bem-estar da população”, afirmou um analista político local.

O Que Diz a Lei

A construção de ruas e outras obras de infraestrutura urbanas requer uma série de licenças e estudos rigorosos. Entre eles estão a licença ambiental, o estudo de impacto ambiental, a aprovação de projeto e a licença de construção, que garantem que o serviço seja realizado de maneira segura e sustentável. Ignorar esses procedimentos pode resultar em obras mal feitas, danos ambientais e até riscos à segurança dos moradores.

Impacto Eleitoral

A proximidade das eleições levanta suspeitas sobre as intenções por trás do projeto. Iniciativas como esta, que aparecem em anos eleitorais, são frequentemente vistas como tentativas de angariar votos ao invés de serem genuínas ações de melhoria comunitária.

“Em ano eleitoral, o que vale é jogar para a mídia. A deputada sabe bem como fazer isso. Só esqueceu que ela foi eleita para fazer leis e exigir que elas sejam cumpridas”, comentou um morador indignado.

Pavimentação de ruas é sempre muito bom para as comunidades e grandes centros urbanos. Porém, com as devidas licenças e da maneira correta. Projetos sociais são sempre bem vindos desde que feitos com responsabilidade e seguindo o que manda a legislação. Lembrando que isso vale pra tudo na vida, seguir a Lei.

O Outro Lado

Questionamos a Deputada se ela realmente sabe ou entende a respeito da legislação, mas, até o presente momento ela não respondeu nossos questionamentos. Clarissa tem se calado quando é questionada mas isso não é um problema, pois a lei da o direito a ela de fazer isso.

Deixamos o espaço aberto a Deputada Clarissa Tércio.

Em tempo – A pré-candidata, iniciou a semana com agendas intensas na cidade e tem caminhado mais pelas comunidade para conhecer de perto as histórias dos cidadãos. As criticas construtivas ajudam os pré-candidatos a acordarem para a realidade, mas, seria bom que isso fosse feito durante o exercício do mandato, e não apenas em período eleitoral. Mas ela vai aprendendo aos pouquinhos.

Desejamos a todos um excelente final de semana !

About Redação

Veja também

circuito-do-milho-2024:-tradicao-e-sabor-no-sao-joao-de-olinda

Circuito do Milho 2024: Tradição e Sabor no São João de Olinda

O evento acontece nos dias 22 e 23 em seis pontos da cidade Publicado por: …