pcr-inicia-semana-de-mobilidade-com-lancamento-de-relatorio-de-vitimas-no-transito-e-nova-consulta-para-pesquisa-de-origem-e-destino

PCR inicia Semana de Mobilidade com lançamento de relatório de vítimas no trânsito e nova consulta para Pesquisa de Origem e Destino

Para debater as políticas de mobilidade urbana no Recife e avançar em projetos que priorizam o deslocamento das pessoas, a Prefeitura do Recife (PCR) realizará a Semana de Mobilidade, com intervenções de desenho urbano, fiscalização, educação para o trânsito e gestão de dados. As primeiras ações aconteceram nesta sexta-feira (17), com o lançamento da primeira etapa da Pesquisa Origem e Destino, que será a coleta de dados realizada por formulário eletrônico, disponível no Conecta Recife e no portal da CTTU. Será lançado, também, o Relatório de Segurança no Trânsito de Recife, com dados sobre os sinistros de trânsito com vítimas fatais entre 2017 e 2020.

O Relatório de Segurança no Trânsito do Recife utilizou dados do Comitê Municipal de Acidentes de Trânsito (Compat) e foi desenvolvido pela Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), em parceria com a Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global. O estudo constatou uma diminuição de 8,5% no número de vítimas fatais entre 2019 e 2020. A redução no número de mortos no trânsito tem sido constante desde 2015. Desde lá, o Recife reduziu em 65% o número de óbitos por esse tipo de ocorrência. “Apesar da diminuição significativa de sinistros de trânsito, conquistada com muito esforço e posicionamento em prol da segurança viária, precisamos avançar ainda mais para que nenhuma vida seja perdida em decorrência dos acidentes”, explica Taciana Ferreira, presidente da CTTU. O relatório destaca, ainda, o perfil das vítimas: em 81% dos casos são homens, entre 20 e 59 anos (73%). Outro dado que chama atenção é para o alto índice de pedestres (49%) e motociclistas (38%) entre as vítimas fatais de sinistros de trânsito, o que indica a necessidade de respeito dos veículos maiores com os mais frágeis.

Como um dos instrumentos para deixar o deslocamento das pessoas mais confortável, hábil e, consequentemente, mais seguro, a Prefeitura do Recife lançou, nesta sexta-feira (17), a nova edição da Pesquisa Origem e Destino do Recife. Por isso, a CTTU, convoca toda a população a responder o formulário disponível no site  cttu.recife.pe.gov.br e no aplicativo Conecta Recife a partir desta sexta-feira (17). Em 2016, a pesquisa Origem e Destino foi realizada trazendo uma metodologia inédita desenvolvida pela equipe técnica da PCR, com preenchimento de formulário eletrônico que permitiu a redução brusca de custos e de tempo em relação às pesquisas anteriores, que foram realizadas em 1972 e 1997. Posteriormente, em 2018, o levantamento foi replicado, desta vez abrangendo toda a Região Metropolitana do Recife. “Em 2021, o principal objetivo da pesquisa é compreender as mudanças da mobilidade após a flexibilização das restrições causadas pela pandemia de covid-19. As pessoas mudaram a forma e o modo de se deslocarem? Tem mais gente utilizando bicicleta? Há mais pessoas trabalhando em casa? Houve mudança no horário de início das atividades?  Compreender esses movimentos é importante para nortear a Prefeitura no planejamento urbano, melhorando o acesso às oportunidades e a mobilidade dos cidadãos”, destaca Marília Pina, gerente geral de mobilidade humana da CTTU.

“O foco da gestão é muito claro no sentido de priorizar a segurança viária e a mobilidade ativa. A Semana da Mobilidade é mais uma oportunidade para iniciativas e reflexões para que tenhamos um trânsito cada vez mais seguro”, explica o secretário de Política Urbana e Licenciamento, Leonardo Bacelar.

Na pesquisa de 2018, foram traçados 86 mil perfis de deslocamentos no Recife. Constatou-se que 62% das pessoas utilizam o transporte público coletivo como principal modo de transporte para o deslocamento ao trabalho e 42% dos que se deslocam para educação vão a pé. Com esses dados, a Prefeitura do Recife investiu em equipamentos como Faixa Azul e áreas de trânsito calmo, com uso de urbanismo tático para ampliar o espaço e dar maior segurança para os pedestres. Este ano, serão necessárias 40 mil respostas e a estimativa para a divulgação dos resultados é janeiro de 2022.

A PCR apresentou, também, uma série de ações que serão realizadas na Semana de Mobilidade do Recife (20 a 24 de setembro), assim como um balanço dos avanços nos outros três eixos, além da gestão de dados: fiscalização, infraestrutura, educação e comunicação.

FISCALIZAÇÃO – Agentes de trânsito têm recebido formação continuada sobre abordagens efetivas na fiscalização. As orientações têm sido cada vez mais detalhadas para que os profissionais se comuniquem com os cidadãos com o objetivo de conscientizar e evitar a reincidência de infrações de trânsito. A fiscalização eletrônica também foi intensificada para evitar o desrespeito nas vias como a Avenida Agamenon Magalhães, que recebeu novos equipamentos para garantir o respeito à Faixa Azul.

Durante toda a Semana de Mobilidade, agentes de trânsito realizarão blitze de fiscalização e orientação voltados para os motociclistas como parte do Programa Piloto Seguro, que atua com orientação sobre os principais fatores de riscos de sinistros de trânsito: o uso incorreto do capacete, excesso de velocidade e ingestão de álcool antes de dirigir. Essa ação foi idealizada devido aos dados indicados no Relatório de Segurança no Trânsito do Recife, que indica os motociclistas como 38% das vítimas fatais.

Além do trabalho de fiscalização, os agentes de trânsito trabalham com a conscientização da população sobre a necessidade do respeito às leis de trânsito. Por isso, na quinta-feira (23), os profissionais realizarão uma ação de doação de sangue para lembrar os feridos no trânsito que precisam utilizar o sistema de saúde.

INFRAESTRUTURA – Atualmente, o Recife possui 158 km de malha cicloviária, entre ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas, o que representa um aumento de mais 560% desde 2013, quando havia 24 km. O Recife tem investido em rotas que se interligam umas às outras para dar cada vez mais possibilidade de caminhos aos ciclistas. Entre o Centro da Cidade e a Zona Norte, já são 72 km de malha cicloviária interligada. Já entre a Zona Sul e a Zona Oeste, já são 80 km interligados. A cidade foi a que mais avançou na execução do Plano Diretor Cicloviário de Pernambuco, com mais de 70% das rotas complementares sob responsabilidade da PCR cumpridas. Em 2019, a capital pernambucana foi eleita a quarta cidade com a rede cicloviária mais acessível do Brasil em um índice do Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP), que contabiliza a população que está até 300 metros próximo a uma estrutura cicloviária.

Na quarta-feira (22), a CTTU iniciará a requalificação e a ampliação da Ciclofaixa Professor Josias de Albuquerque, em Santo Amaro. O trecho de rota ciclável na Rua Treze de Maio entre a Ciclovia Jornalista Graça Araújo e a Rua Frei Cassimiro, que era unidirecional, será bidirecional. Além disso, será implantado mais 1 km, que será conectado à Ciclovia Via Norte e ao Eixo Cicloviário Camilo Simões. A área receberá, também, um novo desenho na Rua Frei Cassimiro com urbanismo tático, que tem o objetivo de induzir a redução de velocidade e diminuir os sinistros de trânsito. O uso de urbanismo tático tem sido um método utilizado para redução de sinistros de trânsito no Recife. Ao todo, já são mais de 350 mil pessoas beneficiadas com as intervenções, que já somam mais de 30 áreas.

O investimento no transporte público também é um compromisso da gestão da Prefeitura do Recife. Ao todo, a cidade possui 66 km de corredores exclusivos, sendo 44 km implantados desde 2013 com o Projeto Faixa Azul, que já beneficia mais de 1 milhão de passageiros de ônibus todos os dias. Para ampliar os equipamentos, será implantado mais 2,8 km na Avenida Visconde de Jequitinhonha, completando mais 6 km de corredor exclusivo no eixo norte-sul, entre as avenidas Herculano Bandeira e Domingos Ferreira.

EDUCAÇÃO E COMUNICAÇÃO – A Prefeitura do Recife tem atuado com um Programa de Educação para o Trânsito, focado em chegar cada vez mais próximo dos diversos atores, como os pedestres, ciclistas e motoristas. As equipes estão realizando ações cada vez mais integradas entre fiscalização, desenho urbano e comunicação, levando ao cidadão a mensagem de que o respeito às leis de trânsito salva vidas. Além disso, já foram realizadas diversas parcerias com empresas públicas ou privadas como a da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global, SAMU Recife, Compaz, ifood, Abraciclo, agregando várias organizações para promover a segurança viária, que é uma responsabilidade compartilhada entre todos os cidadãos.

Durante toda a Semana de Mobilidade, a Trupe da CTTU retornará as ações nas escolas municipais e particulares, levando informações sobre segurança viária para as crianças com atividades lúdicas. A equipe também desenvolveu uma campanha para as redes sociais sobre a responsabilidade dos atores do trânsito. A partir da terça-feira (21), a CTTU iniciará um treinamento para 80 motoristas do Serviço de Transporte Complementar do Recife, gerenciado pela PCR, quanto ao respeito aos ciclistas no trânsito. Na ocasião, os motoristas serão colocados em uma bicicleta fixa para sentirem a condição mais frágil dos ciclistas no trânsito. Além disso, veículos da frota complementar serão adesivados com indicação do ponto cego para alertar ciclistas e motociclistas nas ruas. Na quarta-feira (22), durante o Dia Mundial Sem Carro, equipes da Trupe da CTTU farão ações em áreas estratégicas da malha cicloviária do Recife para distribuir a cartilha “Bora de Bike, Recife?”, convidando motoristas dos carros a utilizar a bicicleta na rotina.

Sobre Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global – A Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global (BIGRS) trabalha com as principais organizações mundiais de segurança viária para implementar atividades de segurança no trânsito e coordenar com atores governamentais e não governamentais do país. A BIGRS enfatiza a busca por resultados e o uso de mecanismos de monitoramento e avaliação de alta qualidade para avaliar continuamente o progresso. Para mais informações, visite: https://www.bloomberg.org/program/public-health/road-safety/ (em inglês).

About Redação

Check Also

feira-de-artesanato-nossa-arte-completa-cinco-anos-com-programacao-especial

Feira de Artesanato Nossa Arte completa cinco anos com programação especial

Nos dias 09 e 10, das 10h às 18h, no Alto da Sé Publicado por: …

%d blogueiros gostam disto: