Oficinas de produção de mudas e de plantas medicinais marcam abertura da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no Jardim Botânico do Recife

oficinas-de-producao-de-mudas-e-de-plantas-medicinais-marcam-abertura-da-semana-nacional-de-ciencia-e-tecnologia-no-jardim-botanico-do-recife

Atividades gratuitas reuniram visitantes para disseminar conhecimentos neste sábado e domingo no equipamento ambiental

O Jardim Botânico do Recife, equipamento ambiental ligado à Prefeitura, promoveu, neste sábado (2) e domingo (3), duas oficinas gratuitas para os seus visitantes. A primeira de produção de mudas, já a segunda  abordou o uso dos fitoterápicos. As atividades fazem parte da programação da 18ª edição da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia que acontece ao longo do mês de outubro no espaço e tem como tema  “a Transversalidade da  ciência, tecnologia e inovações para o planeta”. O objetivo é decodificar a teoria ambiental em aspectos práticos e cotidianos, tornando esse tipo de conhecimento acessível para a população. 

No sábado (2), aconteceu a oficina de distribuição e produção de mudas. Sob a orientação do monitor Mateus Delmiro, a atividade ensinou  como é feita a confecção da terra preparada, a mistura dos compostos que é realizada no viveiro, a demonstração do processo de semeadura, quais os pontos de transplantio da muda tanto pro telado, quanto para o lote, e qual o padrão de saída das plantas do Jardim Botânico para o plantio urbano. 

O agrônomo Luiz Carlos aproveitou o passeio ao Jardim Botânico e participou da oficina. Ele descreveu a atividade como uma experiência enriquecedora.  “Eu tive a oportunidade de participar da Oficina de Produção de Mudas Arbóreas, com monitores muito bem preparados. Foi uma aula muito agradável. Achei interessante acompanhar a formação da muda, desde a escolha das sementes até o processo de plantio, que pode ser vegetativo ou de semente. Ver  de perto, exemplos de muda em cada fase até ser plantada,  sem falar em ter a chance de conhecer novas espécies de árvores arbóreas como a Amescla de Cheiro. Mas a compostagem foi especial. Vê-la mais de perto, toda a espera para a formação do substrato ou composto orgânico que vai alimentar a planta no início do processo foi uma experiência enriquecedora. Feliz em ter participado da oficina que abriu as ações da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia aqui no Jardim Botânico”, falou o agrônomo.

Já no domingo (3), aconteceu a oficina de fitoterápicos que ensinou sobre o manuseio adequado de plantas medicinais, cujos responsáveis foram Alicia Michelon e Matheus Cavalcante, ambos monitores do JBR. Na ocasião, foram apresentados os aspectos históricos das plantas medicinais, os critérios que precisam ser usados para a escolha da planta coletada, os cuidados que devem ser tomados para o seu armazenamento e higiene durante o manuseio. Com o conhecimento adquirido, os participantes aprenderam a produzir uma pomada analgésica à base de cânfora e Erva Lanceta e um sabonete líquido com tintura de Alecrim-pimenta. 

A experiência trouxe não só conhecimento, mas também ideias de uma fonte de renda extra, como relata Ana Luzia, professora e participante: “Esse curso superou minhas expectativas, uma vez que em pouco tempo conseguiu ser super educativo. A gente colocou a mão na massa e quase me senti uma alquimista. Tudo que a gente produziu tem propriedades curativas, então traz pra gente produtos medicinais com os quais a gente pode ganhar um dinheiro extra e ainda cuidar da saúde. Foi muito interessante e valeu muito a pena. Sem contar que tudo isso aconteceu enquanto somos abraçados pela Mata Atlântica”, comentou. 

Além de ajudar os participantes a fabricarem produtos, a oficina também deu ênfase em alertar sobre a necessidade de lidar e consumir as plantas fitoterápicas com cuidado e responsabilidade “É muito importante conscientizar sobre os cuidados que devem ser tomados na coleta, manuseio, armazenamento e uso dessas plantas fitoterápicas para que os benefícios possam ser aproveitados de forma segura e que não haja nenhum efeito adverso”, apontou Alicia. 

A 18ª edição da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia se estende durante todo o mês de outubro e vai oferecer muitas outras atividades gratuitas de educação ambiental para o público, como palestras virtuais e visitas guiadas no Jardim Botânico do Recife. As inscrições das visitas monitoradas podem ser feitas no dia na portaria do equipamento e a das palestras estão disponíveis no site.