Recife recebe título de Cidade Criativa da Unesco

recife-recebe-titulo-de-cidade-criativa-da-unesco

Música da capital pernambucana foi o que credenciou o Recife a compor a lista de 49 cidades em todo o mundo que passaram a integrar a Rede de Cidades Criativas, instância internacional de cooperação e intercâmbio. Recife e Campina Grande, na Paraíba, foram as duas únicas candidaturas brasileiras aprovadas

Cidade que tem na música um de seus mais importantes pilares identitários, o Recife acaba de receber o título de Cidade Criativa da Unesco, na categoria Música. Com isso, a capital pernambucana passa a integrar a Rede de Cidades Criativas da Unesco, formada por 295 cidades em 90 países, que tem por objetivo favorecer a cooperação e o fortalecimento da criatividade como fator estratégico de desenvolvimento sustentável, nos aspectos econômico, social, cultural ou ambiental.

“Esse título, que coloca o Recife na Rede de Cidades Criativas, grupo internacional de intercâmbio e construção de caminhos conjuntos, é um reconhecimento à riqueza e à pluralidade da música recifense, parte de uma grande diversidade de expressões e manifestações, fortes em todos os campos culturais. Isso reforça a importância de assegurarmos, cada vez mais, o papel da cultura como estratégico, no fortalecimento e no desenvolvimento da cidade. Integrar essa Rede é mais uma demonstração da nossa força cultural. O Recife é Cidade Criativa. Sabemos e vivemos isso no nosso cotidiano. Agora temos o reconhecimento de uma entidade internacional, que articula e promove o intercâmbio entre cidades do mundo todo. A cultura recifense se reafirma nas suas tradições e também se reinventa. Ela liga nossa história e memória com o nosso futuro, apontando para novos caminhos”, afirma Ricardo Mello, secretário de Cultura do Recife.

Recife e Campina Grande, na Paraíba, foram as duas únicas candidaturas brasileiras confirmadas entre as 49 cidades que passaram a integrar a Rede. O título é resultado de um intenso trabalho de escuta de representantes da cena musical recifense e seus variados estilos, ritmos e vocações sonoras, que embasou a candidatura apresentada à Unesco pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife, com chancela da  Comissão Nacional, no último mês de junho. “São 295 cidades no mundo que integram a rede, 12 delas brasileiras. O Recife agora entra neste circuito, estamos conectados. Essa chancela internacional da Unesco foi um passo muito importante. Significa assumir um compromisso com o papel que a cultura tem na vida da cidade, como força transformadora e catalisadora de nossa criatividade e dos passos que ainda vamos dar”, completou o secretário.

O título de Cidade Criativa, criado em 2004, havia sido concedido até hoje a apenas dez cidades brasileiras: Belém (PA), Florianópolis (SC), Paraty (RJ) e Belo Horizonte (MG), no campo da gastronomia; Brasília (DF), Curitiba (PR) e Fortaleza (CE), em design; João Pessoa (PB), em artesanato e artes populares; Salvador (BA), na música; e Santos (SP), no cinema.

As cidades que passam a integrar a Rede assumem o compromisso de compartilhar boas práticas, estruturando parcerias para promover desenvolvimento urbano a partir das indústrias da cultura e da criatividade.

Confira a lista completa das 49 novas cidades incorporadas à Rede pela Unesco:

 https://en.unesco.org/creative-cities/events/49-new-cities-join-unescos-creative-cities-network