prefeitura-do-recife-celebra-um-ano-da-casa-do-pao

Prefeitura do Recife celebra um ano da Casa do Pão

Serviço, que funciona integrado com o Centro Pop, na Rua do Imperador, funciona diariamente, das 8h às 22h, oferecendo atendimento médico, psicológico, jurídico e espiritual, além de refeições. (Foto: Marlon Diego/PCR)

O prefeito do Recife, João Campos, participou, na manhã deste domingo (19), da solenidade que comemorou um ano da inauguração da Casa do Pão, promovida pela Arquidiocese de Olinda e Recife. A data também marca o primeiro ano de funcionamento do Centro Pop Maria Lúcia, que funciona no mesmo endereço, na Rua do Imperador, número 34, bairro de Santo Antônio. 

“A Casa do Pão é uma grande conquista, que nasce da comunhão de várias pessoas, de instituições diferentes, trabalhando pelo bem comum. A Casa do Pão funciona aqui no Centro Pop, um espaço da Prefeitura para a população em situação de rua, onde trabalham 20 pessoas. E, aqui, atuam também pessoas da igreja católica e da sociedade civil, que trabalham de forma voluntária e garantem o atendimento para aqueles que mais precisam. Então é papel de todos nós, que lideramos e que conduzimos instituições que têm o poder e a capacidade de juntar, congregar em nome da boa ação, em nome da caridade, como é a Casa do Pão”, destacou o prefeito João Campos. 

A Casa do Pão foi inaugurada em novembro de 2022, quando Recife sediou o 18º Congresso Eucarístico Nacional. O equipamento é mantido por voluntários e pelo diaconato da  Arquidiocese de Olinda e Recife e seus respectivos parceiros, como a Universidade Federal Rural de Pernambuco, a Defensora Pública do Estado e diversas outras instituições públicas e privadas. A Casa do Pão funciona diariamente, das 8h às 22h, oferecendo atendimento médico, psicológico, jurídico e espiritual, além de refeições. 

Para dom Paulo Jackson, arcebispo da arquidiocese de Olinda e Recife, o momento é de agradecer. “Conseguimos conglomerar vários poderes e, sobretudo, essa rede imensa de voluntários. Agradecer a todos os homens e mulheres de boa vontade que descobrem que só podem ser felizes fazendo os outros felizes. Vamos pedir a benção de Deus para este momento e celebrar o primeiro ano de funcionamento da nossa casa”, pontuou o arcebispo.

Em conjunto com a Casa do Pão, foi inaugurado pela Prefeitura do Recife o Centro de Referência Especializado para a População em Situação de Rua (Centro Pop) Maria Lúcia. O nome faz uma homenagem à baiana falecida em 2018, que foi coordenadora do Movimento Nacional da População em Situação de Rua. O equipamento conta com uma equipe multidisciplinar composta por pelo menos 35 servidores municipais, entre assistentes sociais, educadores sociais, psicólogos, cuidadores, auxiliares de cozinha e de serviços gerais. Dentre os profissionais, 15 eram pessoas em situação de rua que, por meio do Programa Recife Acolhe, passaram a integrar o quadro de funcionários da Prefeitura. 

São realizados pelo menos 400 atendimentos por mês no Centro Pop Maria Lúcia, que consistem em  ter acesso a orientações individuais e em grupo, tomar banho, guardar pertences de uso pessoal, lavar roupas e descansar em um local apropriado. O equipamento funciona das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira, tal qual as outras três unidades do tipo existentes na cidade: o Centro Pop Glória, na Boa Vista, e o Centro Pop Neuza Gomes, na Madalena, e o Centro Pop José Pedro, em Boa Viagem. 

Os Centros Pop têm a finalidade de assegurar serviços, atendimentos e atividades direcionadas ao desenvolvimento de sociabilidades, na perspectiva de fortalecimento de vínculos interpessoais e/ou familiares que oportunizem a reconstrução de novos projetos de vida. Os equipamentos atendem à população em situação de rua que se apresentam de maneira espontânea, ou que são encaminhados a partir do contato com as equipes do Serviço Especializado de Abordagem Social (Seas), que atuam de forma itinerante em todos territórios da cidade. 

CENSO POP RUA – Lançado em agosto de 2023, o relatório do Censo Pop Rua representa mais uma ação do Programa Recife Acolhe, cujo objetivo é reduzir os riscos sociais da população em situação de rua, contribuindo com a diminuição da desigualdade social na cidade. A população total recenseada foi de 1.806 pessoas. Dentre elas, 1.443 estavam nas ruas no momento da contagem e 363 estavam acolhidas em algum equipamento institucional. A pesquisa, realizada por pelo menos 60 profissionais, foi baseada não apenas na identificação das pessoas, mas principalmente na criação de vínculos entre os profissionais e as pessoas, que foram humanizadas em suas trajetórias e experiências.

RECIFE ACOLHE – Lançado pela Prefeitura do Recife em 2021, o Programa Recife Acolhe é uma iniciativa guarda-chuva que se desdobra em diversos eixos de atuação, tais como: Ampliação dos Serviços; Moradia; Segurança Alimentar; Saúde; Educação, Emprego e Renda; Doação e Institucional. Pelo menos 60% das ações pensadas na época do lançamento estão em andamento e/ou já foram concluídas. O principal objetivo da iniciativa é organizar e expandir as ações executadas por diferentes secretarias na promoção dos direitos primordiais da população mais vulnerável da cidade.

About Redação

Veja também

prefeitura-do-recife-lanca-edital-do-primeiro-concurso-publico-do-brasil-para-secretaria-da-mulher

Prefeitura do Recife lança edital do primeiro concurso público do Brasil para Secretaria da Mulher

Certame será em três etapas. Resultado final deve ser divulgado no dia 5 de novembro. …