Ato ecumênico organizado pela Secretaria da Mulher na Ponte Cascavel encerra ações do Setembro Amarelo

ato-ecumenico-organizado-pela-secretaria-da-mulher-na-ponte-cascavel-encerra-acoes-do-setembro-amarelo

Ato ecumênico organizado pela Secretaria da Mulher na Ponte Cascavel encerra ações do Setembro Amarelo

Ato ecumênico organizado pela Secretaria da Mulher na Ponte Cascavel encerra ações do Setembro Amarelo

Publicado em: quinta-feira, setembro 30th, 2021

Na tarde desta quarta-feira (29/09), a emoção tomou conta do ato ecumênico realizado na Ponte Cascavel para encerrar a ações promovidas em alusão ao Setembro Amarelo pela Prefeitura da Vitória de Santo Antão. O culto, capitaneado pela Secretaria Executiva da Mulher vitoriense, uniu também representantes das cidades de Gravatá, Pombos e Chã Grande.

A Ponte Cascavel, que fica localizada no KM 82 da BR-232, nas Serras das Russas, é um ponto que ficou conhecido por ser escolhido por muitas pessoas para tirarem a própria vida. Com o intuito de chamar atenção da população para o problema e estimular medidas por parte dos entes governamentais para realizar iniciativas em prol da redução dos casos de suicídio, – objetivo do Setembro Amarelo -, o local foi escolhido, como explica a secretária-executiva da Mulher, Rosa Santana. “Além de despertar a consciência sobre a importância do cuidado com a saúde mental, queremos que as autoridades despertem para a necessidade de tomar providências como a colocação de alambrado e patrulhamento no local”, explica.


O vice-prefeito de Vitória, professor Edmo Neves, também destacou a importância de iniciativas como essa. “Ao longo de todo mês, nossa gestão realizou atividades alusivas à prevenção do suicídio. Sabemos como esse tema é importante levando em consideração a grande quantidade de casos, por isso, é importante que estejamos sempre atentos para buscar alternativas que reduzam esse tipo de ato”, coloca.


Celebrado pelo padre Héctor, por Dom Frederico Bastos, da Igreja Episcopal Carismática do Brasil, e Júnior Mandacaru, representante da Fraternidade Espírita de Jesus e Sua Doutrina, o culto relembrou aqueles que perderam a vida no local e pediu proteção e paz para aqueles que sofrem com problemas como depressão. O ato também contou com um momento simbólico em que balões amarelos com os nomes dos mortos foram soltos para homenageá-los.

Fotos: Dayvson Afonso e Ednaldo Lourenço