“A gente tem que exigir o comprovante da vacinação para entrar aqui”, diz João Campos em programa da GloboNews

“a-gente-tem-que-exigir-o-comprovante-da-vacinacao-para-entrar-aqui”,-diz-joao-campos-em-programa-da-globonews

Foto: Rodolfo Loepert/PCR

O prefeito do Recife, João Campos, foi um dos destaques do programa GloboNews Debate de ontem (05). Na atração do canal de televisão por assinatura, o chefe do Poder Executivo da capital pernambucana defendeu a exigência de um passaporte da vacina para quem pretende entrar em nosso país. “O Brasil não pode virar paraíso dos não-vacinados. A gente tem que exigir o comprovante da vacinação para entrar aqui. É assim que a União Europeia está fazendo, os Estados Unidos, e a gente precisa também garantir essa exigência. E que ela partirá de uma medida do Governo Federal”, salientou.

O socialista aproveitou a oportunidade para tecer críticas ao presidente Jair Bolsonaro, afirmando que “houve omissão do Governo Federal para conduzir” o debate frente à pandemia, a qual “ceifou mais de 616 mil vidas no Brasil”. “Quando a gente faz parte de uma República Federativa, é preciso haver civilidade, ter capacidade de diálogo e que de fato faz muita falta a ausência de coordenação nacional. A pandemia ceifou mais de 616 mil vidas no Brasil e, por muitas vezes, houve omissão do Governo Federal para conduzir esse debate. É preciso levar a sério a técnica, ciência e evidências que se comprovam com muitos estudos. Essa forma como o debate foi colocado, muitas vezes estimulado de maneira equivocada pelo Governo Federal, atrapalhou muito as decisões tomadas pelas esferas e comitês, do ponto de vista técnico. Nosso papel, nas grandes cidades, é poder ter muita firmeza no debate, poder ouvir todas as partes, mas decidir com muita coerência e com respeito às evidências científicas”, cravou.

Se mostrando favorável, João Campos ainda reafirmou a necessidade de garantir maiores limitações para quem não tomou a vacina. “A vacinação é uma estratégia de imunização coletiva. É uma pandemia agressiva, que só passa se você conseguir promover uma vacinação coletiva. Somos um país muito grande, um destino turístico muito forte. Que nós não sejamos vistos como um grande celeiro de pessoas que toleram a não-vacinação. Para isso, aqui no Recife, investimos mais de R$ 35 milhões em toda estrutura de vacinação, como instalação de 22 centros e mais 800 profissionais dedicados a isso”, acrescentou.

Os prefeitos Alexandre Kalil, de Belo Horizonte, e Ricardo Nunes, de São Paulo também participaram do programa, cujo a pauta, rodava entorno do impacto da pandemia e suas variantes, festas de Fim de Ano, Carnaval e o cenário político do País.

06/12/2021 às 1204 – Por Andros Silva

Check Also