samu-recife-registra-queda-de-66%-nos-atendimentos-a-casos-suspeitos-de-covid-19

Samu Recife registra queda de 66% nos atendimentos a casos suspeitos de Covid-19

Samu Metropolitano do Recife

Durante os últimos cinco meses, a Prefeitura do Recife registrou o maior número de atendimentos desde a criação do Samu Metropolitano do Recife, a maioria deles feitas a pessoas com suspeita de Covid-19, em decorrência da pandemia provocada pelo novo coronavírus. O prefeito Geraldo Julio destacou, na manhã desta terça-feira (21), que os atendimentos do Samu caíram 66%, em comparação com o pico da pandemia na cidade, em maio, quando a média semanal foi de 377 atendimentos, para este mês de julho com 127 atendimentos de média.

“Registramos uma redução de 66% nos acionamentos do Samu para causas respiratórias, comparando as semanas do mês de julho com as semanas do mês de maio, quando foi o pico da Covid em nossa cidade. Esse é mais um indicador que a gente mede permanentemente para acompanhar a evolução da doença aqui no Recife”, destacou o prefeito Geraldo Julio.

Desde quando chegou à capital pernambucana a primeira paciente com suspeita de Covid-19, no fim de fevereiro, até essa segunda-feira (20), o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) registrou 9.274 ocorrências por causas respiratórias, que geraram 4.168 atendimentos a pessoas com suspeita de Covid-19. 

O gestor ainda parabenizou a equipe do Samu da capital pelo recorde de atendimentos. “O Samu presta sempre um serviço muito importante à população, mas tem sido ainda mais essencial durante a pandemia. Quero agradecer a todos os profissionais do Samu que bateram o recorde de atendimento, com 1.673 acionamentos de ambulâncias para suspeitos de Covid durante o mês de maio e que chegaram agora a mais de quatro mil acionamentos por causas respiratórias desde o início da pandemia”.

Compartilhe
%d blogueiros gostam disto: