roberta-arraes-comemora-dia-da-mulher-sertaneja

Roberta Arraes comemora Dia da Mulher Sertaneja

HOMENAGEM – “Bárbara de Alencar estimulou as mulheres de seu tempo a erguerem a bandeira da liberdade.” Foto: Roberto Soares

A celebração do Dia da Mulher Sertaneja, instituído pela Lei Estadual nº 16.698/2019, foi lembrada pela deputada {dep: 273160(Roberta Arraes)} (PP), na Reunião Plenária desta terça (11). A data foi escolhida em homenagem a Bárbara de Alencar, heroína da Revolução Pernambucana de 1817 e da Confederação do Equador, em 1824.

A personagem nasceu em Exu (Sertão do Araripe), no dia 11 de fevereiro de 1760, estabelecendo-se, depois, no Crato (CE) como fazendeira, comerciante e liderança política da região. Ela defendeu ideias republicanas e participou dos movimentos libertários do século 19 junto com os filhos José Martiniano, uma das lideranças da Revolução de 1817, e Tristão Gonçalves de Alencar, que comandou a Confederação do Equador no Ceará.

“Bárbara de Alencar representa a força da mulher sertaneja. Atuou com muita determinação e coragem, o que estimulou as mulheres de seu tempo a erguerem a bandeira da liberdade”, discursou a parlamentar, que é autora da lei que instituiu a data comemorativa.

Roberta Arraes também registrou que a homenageada foi presa e torturada nas celas da Fortaleza de Nossa Senhora de Assunção, na Capital cearense, além de sofrer confisco de bens e perseguições até o fim da vida. “O legado dela está vivo, inspirando as mulheres de hoje e das próximas gerações. Sua história mostra como é notável a liderança feminina na maioria dos lares e em outros espaços do cotidiano das cidades do Interior”, considerou a deputada.

Compartilhe
%d blogueiros gostam disto: