programa-ampliara-habilidades-de-criancas-em-tecnologia-assistiva

Programa ampliará habilidades de crianças em Tecnologia Assistiva

O projeto anunciado pelo ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações quer incentivar o desenvolvimento de iniciativas para promover inclusão social


Publicado em

21/07/2021 18h44

Ampliar as habilidades das crianças em Tecnologia Assistiva. Esse é o objetivo de um programa anunciado, nesta semana, pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes.

Vale lembrar que a Tecnologia Assistiva é composta de recursos e serviços que contribuem para proporcionar ou ampliar, no dia a dia, as habilidades funcionais de pessoas com deficiência, para promover qualidade de vida e inclusão social.  

Por meio do novo projeto, o Governo Federal quer estimular, com competições, crianças, adolescentes e também professores do Ensino Fundamental a desenvolverem soluções tecnológicas voltadas às pessoas com deficiência.

E você já pode obter informações sobre o primeiro desafio, que será totalmente on-line. É o “Ideias Brilhantes MCTI – Inovações para a Tecnologia Assistiva”. A iniciativa, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, conta com a parceria de instituições de ensino públicas e privadas de todo o país.

“Isso tem a ver com ideias assistivas para o cotidiano de todos nós. Todos nós, à medida que vamos ficando mais velhos, a gente vai tendo dificuldades. Dificuldades para enxergar. Você passa a ter dificuldade para se locomover”, disse o ministro Marcos Pontes. “O que queremos é ajudar, com ideias simples”, disse o ministro Marcos Pontes.

Primeiro Desafio Ideias Brilhantes

O primeiro desafio “Ideias Brilhantes MCTI – Inovações para a Tecnologia Assistiva” será voltado para estudantes do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental de escolas públicas e privadas de todo o país. A iniciativa tem como objetivo incentivar e apoiar professores e estudantes na busca de soluções simples para a acessibilidade que contribuam com as habilidades funcionais, orientação e mobilidade de pessoas com deficiência. O programa também quer estimular o empreendedorismo por meio da educação.

“Uma das partes mais importantes desse projeto é levar conscientização da importância da ciência, tecnologia e inovação na tecnologia assistiva para pessoas com deficiência e doenças raras; e também mobilidade reduzida. A tecnologia é muito importante para essa assistência, principalmente na vida diária”, complementou a coordenadora geral de Articulação em Ciência, Tecnologia e Inovações, Daniela Yoshida.

O projeto terá duração de cerca de 30 dias e contará com seis fases. São elas:

– Lançamento do Projeto (a ser definida);

– Palestras relacionadas ao tema Tecnologia Assistiva;

– Elaboração de Projetos pelos alunos;

– Palestras relacionadas ao empreendedorismo;

– Apresentação do projeto final para análise;

– Anúncio dos vencedores com premiação aos melhores projetos.

Para saber mais sobre o desafio, acesse o site

Com informações do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações

Compartilhe
%d blogueiros gostam disto: