Polícia precisa estar nas ruas para fiscalizar restrições no interior de Pernambuco

PROCON-PE/DIVULGAÇÃO

RondaJC

O aumento de casos da covid-19, e consequentemente de internações, levou o governo de Pernambuco a determinar restrições mais duras em 63 municípios. A partir de sexta-feira (26), atividades estão proibidas das 20h às 5h. É necessário, se assim avaliou o comitê estadual. Mas quem vai fiscalizar as pessoas?

Está mais que provado que, mesmo com os decretos estaduais, muita gente ainda desrespeita as normas. Basta andar pelas ruas durante o dia: há quem nem use máscara no rosto. O desrespeito segue, muitas vezes, nos bares e em outras áreas de lazer – mesmo com normas rígidas. Aglomerações são comuns. E cadê a fiscalização? 

Para que o governo do Estado faça valer o decreto nas 63 cidades do interior, é preciso colocar a Polícia Militar nas ruas e, principalmente, naqueles conhecidos pontos de movimentação à noite. Caso contrário, as restrições não serão seguidas por todos e os números da covid não irão cair.

A coluna entrou em contato com a Polícia Militar para saber se haverá um esquema especial nesses municípios. A assessoria disse que a Secretaria de Defesa Social (SDS) iria se posicionar. No entanto, nenhuma resposta foi dada até às 22h desta terça-feira (23), o que faz crer que esqueceram de pensar o básico: a fiscalização. 

Compartilhe
%d blogueiros gostam disto: