nosso-brasil-de-canto-a-canto-–15

NOSSO BRASIL DE CANTO A CANTO –15

Por Ademar Rafael Ferreira (Papa)

Ade maleu lapa-el – Sabemos que você residiu por muitos anos no estado do Pará, fale-me sobre Belém.

Papa – Da mesma forma que São Paulo é a metrópole da América Latina, Belém é a metrópole da Amazônia. Saibam que a cidade das mangueiras nos encanta por meio de muitas variáveis. Citarei algumas, você descobrirá outras durante uma visita à capital dos paraenses.

A sugestão é que depois do café da manhã, com alguns dos sabores do Pará, o turista deve colocar calçado adequado para conhecer a Praça Batista Campos e verificar o poder da ação coletiva para tornar um espaço público em ambiente harmônico. Depois, com muita calma visite a Praça da República, nela a joia da cora é o Teatro da Paz. Não se trata apenas de um templo da cultura regional é uma edificação para ser fotografada em seus ricos detalhes. Nas ruas localizadas ao lado direito e esquerdo da linda praça o turista terá acesso a um belo conjunto arquitetônico.

Para refrescar tome um sorvete da “Cairu” ou da “Ice Bode” e faça a seguinte descoberta: “O chinês pode ter inventado o sorvete, quem colocou gosto foram os brasileiros do Pará”. Sigam em direção ao Mercado Ver o Peso. Neste espaço o turista acessará além dos produtos de artesanato, a maior farmácia natural do mundo. Nenhuma doença deixou de ser lembrada pelos “químicos” das diversas porções. Após a visita ao Ver o Peso conheçam a Catedral Metropolitana, a Casa das Onze Janelas e o Forte do Castelo.

Hora do almoço. Cuidado com o pecado da gula, Belém tem grande oferta de espaços para degustar uma culinária rica em tudo. As opções principais? Vou citar somente algumas, sem ordem de preferência. Começo pelo conjunto de restaurantes instalado na Estação das Docas, o encantador Manjar das Garças, Remanso do Bosque, Famiglia Sicília, Saudosa Maloca, Armazém. Tem muito mais.

Ao final da tarde faça uma visita a Basílica de Nossa Senhora de Nazaré e encerre o dia com uma passeio de barco, embarque na Estação das Docas. Além de belo cenário o turista terá acesso a um show de danças regionais, numa coreografia única e poderá consumir comidas regionais servidas a bordo. Antes de dormir tome um açaí puro, as opções são variadas.

No dia seguinte cedo visite o Distrito de Icoaraci, veja a riqueza da arte Marajoara, descrever em texto é missão impossível. Com as compras feitas conheça Mosqueiro, tome um banho nas praias de água doce, abundantes no local. Antes de ir embora visite um ou dois dos parques existentes na cidade, o Museu Paraense Emílio Goeldie o Monumento da Cabanagem. Não se preocupe a comida do Pará, os sorvetes e o açaí darão a energia que você precisa. Boa viagem.

Compartilhe
%d blogueiros gostam disto: