com-baixa-ocupacao-de-utis-e-varias-atividades-liberadas,-governo-de-pernambuco-faz-coletiva-e-pode-anunciar-novidades

Com baixa ocupação de UTIs e várias atividades liberadas, Governo de Pernambuco faz coletiva e pode anunciar novidades

HEUDES RÉGIS/SEI

A tradicional coletiva de imprensa para atualização da situação da Covid-19 em Pernambuco vai ser realizada nesta quinta-feira (22) às 16h30, com transmissão nas redes sociais do Governo de Pernambuco. Vão participar o secretário estadual de Saúde, André Longo, e a secretária-executiva de Desenvolvimento Econômico, Ana Paula Vilaça.

É nas entrevistas coletivas que o Executivo Estadual costuma anunciar a adoção de medidas mais restritivas, a ampliação do horário de funcionamento dos estabelecimentos ou até a liberação de novas atividades. Mas tudo depende dos índices da pandemia nas diferentes regiões do Estado, como o número de novos casos diários e a ocupação dos leitos hospitalares.

Há uma expectativa para que seja anunciada a ampliação da capacidade de público dos eventos. Atualmente, para eventos sociais, a capacidade máxima permitida em todas as regiões é de 50 pessoas ou 30% da capacidade do local, o que for menor.

Já no caso de eventos corporativos, ela sobe para 100 pessoas ou 30% da capacidade do local, o que for menor. Para colação de grau, aula da saudade e culto ecumênico, a capacidade é a mesma dos eventos corporativos.

Na última coletiva, em 14 de julho, foi anunciada uma nova flexibilização. Desde segunda-feira (19), estabelecimentos com serviços de alimentação, como bares, restaurantes, lanchonetes e lojas de conveniência e clubes sociais podem ficar abertos até as 23h todos os dias na Macrorregião I e até as 22h na Macrorregião II.

Também houve a liberação das apresentações musicais ao vivo nos bares e restaurantes, casas de festa e similares. Mas os espaços para dança ainda seguem vetados.

Covid-19

Pernambuco registrou 1.815 novos casos de Covid-19 na quarta-feira (21) e 56 mortes causadas pela doença. Agora, o Estado totaliza 581.594 casos confirmados e óbitos 18.444 desde o início da pandemia.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI da rede pública está em 56%, e dos leitos de enfermaria, em 49%. Na rede privada, o percentual é de 55% dos leitos de UTI e 31% dos leitos de enfermaria.

Compartilhe
%d blogueiros gostam disto: