Agente socioeducativa que passou adolescência na Febem usa experiência de vida no trabalho dentro da Funase

Expedita, agente da Funase. Foto: Divulgação O trabalho realizado nos núcleos preventivos da antiga Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor (Febem) impactou vidas que até hoje se relacionam com a área da infância e juventude. É o caso de Expedita Celestina da Silva, de 58 anos, que, na década de 70, durante a adolescência, foi… Continuar lendo Agente socioeducativa que passou adolescência na Febem usa experiência de vida no trabalho dentro da Funase