sujeira,-abandono-e-descrenca-em-melhora-sao-retratos-da-pe-15;-governo-tem-projeto-de-requalificacao

Sujeira, abandono e descrença em melhora são retratos da PE-15; Governo tem projeto de requalificação

FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM

Por Roberta Soares/JC

Uma nova chance para a PE-15, rodovia que se transformou numa avenida urbana de acesso à capital e que corta os municípios de Olinda e Paulista, na Região Metropolitana do Recife. Essa é a promessa do governo de Pernambuco com um novo projeto que começou a ser gestado na Secretaria de Infraestrutura: qualificar, urbanizar e inserir a via nas cidades cortadas por ela. E, tudo isso, com mais protagonismo para o pedestre e o ciclista. É uma tentativa de tentar tornar a PE-15 um pouco mais humanizada. No entanto, basta conversar com quem passa pela via para notar que a descrença da população é gigante diante da perspectiva de ver a PE-15 reconstruída e arrumada.

A promessa é feita pela secretária Fernandha Batista, à frente da pasta desde janeiro de 2019. O projeto prevê um investimento de R$ 22 milhões na requalificação dos 12 quilômetros da rodovia, entre a Estação de BRT Complexo de Salgadinho, em Olinda, bem próximo ao limite com o Recife, e o Terminal Abreu e Lima, na bifurcação com a BR-101, em Paulista. Serão realizados serviços de recuperação do pavimento, incluindo o corredor de ônibus e BRT, implantação de uma nova ciclovia no mesmo desenho onde existiu um equipamento um dia, urbanização das áreas sob os três viadutos construídos no trecho (Complexo de Salgadinho, Bultrins e Ouro Preto), construção de calçadas, adequação de acessibilidade e segurança viária para os pedestres, nova iluminação em LED e modernização semafórica.

“Esse é o nosso compromisso. A PE-15 nunca recebeu um projeto desses, amplo e feito pelo Estado. Será a reconstrução da rodovia para torná-la uma avenida urbana. Afinal, corta as cidades de Olinda e Paulista e tem um papel fundamental como corredor de transporte para toda a RMR. São 50 mil veículos trafegando diariamente por ela. É quase o mesmo volume de tráfego do contorno urbano da BR-101, para se ter ideia da importância da via. Por isso tanto empenho para essa solução”, afirma Fernandha Batista. A empresa que irá fazer o projeto executivo da requalificação está sendo escolhida por licitação pública, já em fase final. Essa etapa irá custar quase R$ 1 milhão.

Os recursos para viabilizar a elaboração e execução do projeto de requalificação da PE-15 são do governo de Pernambuco e estão no pacote do Programa Caminhos de Pernambuco, que prevê o investimento de R$ 505 milhões na infraestrutura viária do Estado. A previsão inicial da Secretaria de Infraestrutura é que as obras comecem em outubro de 2021 e que levem, em média, um ano. Segundo Fernandha Batista, o fato de não haver desapropriações agilizará a execução da obra. Os trechos da ciclovia que estão obstruídos são invasões – em sua maioria temporárias – e terão que ser retiradas.

Compartilhe
%d blogueiros gostam disto: