profissionais-de-saude-mental-se-mobilizam-com-mais-de-600-atendimentos-e-arrecadacao-de-meia-tonelada-de-alimentos

Profissionais de saúde mental se mobilizam com mais de 600 atendimentos e arrecadação de meia tonelada de alimentos

O Parque Josepha Coelho foi tomado por uma onda branca em alusão ao mês da saúde mental. Mais de 100 profissionais como psiquiatras, terapeutas ocupacionais, massoterapeutas e psicólogos promoveram um mutirão de atendimentos neste domingo (26) no principal espaço de lazer da cidade. A iniciativa foi coordenada pelo Instituto Eliana Sicsú com apoio do Transforma Petrolina.

Mais de 600 frequentadores do parque foram beneficiados na mega-ação. O público pôde optar entre diversos serviços, desde uma massagem caprichada, a sessões de psiquiatria, psicanálise, thetahealing, reiki, auriculoterapia, biomagnetismo, microfisioterapia, barras de acces, medicina vibracional e meditação terapêutica.

Todo o trabalho foi realizado de forma voluntária pelos profissionais de saúde mental. O público teve apenas que doar alimentos não perecíveis, o que resultou numa arrecadação de 464 kg de feijão, arroz entre outros materiais. Todos os donativos serão destinados à ONG Ajudar, que atua no atendimento de pacientes com dependência química.

A participação do público no Janeiro Branco no parque foi considerada um sucesso pela articuladora da atividade, a psicóloga Eliana Sicsú. “Saúde mental não é a ausência de transtornos mentais, como muita gente pensa, significa ter equilíbrio emocional, capacidade de lidar positivamente com os desafios da própria realidade, viver com propósito e significado cotidianamente e vivenciar paz de espírito. O ‘Emocionalmente Saudável’ oportunizou uma reflexão consciente de como estamos vivenciando o autocuidado e uma oportunidade de experimentarmos terapias e processos que contribuem para nosso bem-estar mental e emocional”, destacou Sicsú.

Já para a gestora do Transforma Petrolina, Lara Secchi Coelho, o mutirão também propiciou o fortalecimento do voluntariado, incentivando a solidariedade tanto para os mais de 100 profissionais quanto para o público do parque. “Foi tudo muito bonito e de grande importância para a população. Muita gente não tem acesso a esses serviços e precisam de algum tipo de acompanhamento. Foi importante ainda porque todo esse público criou uma conexão com o servir, o voluntariado e a solidariedade”, disse a gestora.

Fotos: Jonas Santos

Compartilhe
%d blogueiros gostam disto: