primeiro-dia-de-vacinacao-contra-febre-amarela-leva-recifenses-aos-postos

Primeiro dia de vacinação contra febre amarela leva recifenses aos postos

A estudante Renata Marques, de 20 anos, foi uma das primeiras pessoas a receberem a vacina contra febre amarela, nesta segunda-feira (2), quando o imunizador começou a integrar o calendário de vacinação de rotina. Com uma viagem marcada para o estado o Amazonas, localizado em uma área com recomendação de vacinação (ACRV), a jovem foi até a Policlínica Waldemar de Oliveira, no bairro de Santo Amaro, no centro do Recife, para receber a dose. Anteriormente, quem tivesse como destino as regiões Sul, Sudeste, Norte e Centro-Oeste, deveriam receber a vacina. A partir de agora, a imunização está disponível para público de 9 meses a 59 anos e passa a ser feita de rotina nas salas de vacina do Estado.
De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), deverão ser beneficiadas mais de 8 milhões de pessoas. A recomendação veio do Ministério da Saúde após o aumento no registro de casos de febre amarela em todo o país. “Como vou viajar agora em março, preferi tomar a vacina por conta da recomendação. Não sabia desta expansão. Eu até levei um comprovante de viagem, mas não foi necessário. Acho positivo porque previne que mais pessoas fiquem doentes”, comenta Renata.
A personal treine, Manuela Priori, 31, ficou sabendo que a vacina já estava disponível para sua faixa etária e também recebeu a dose. “Aproveitei que estava com disponibilidade e fui ao posto mais próximo. Acho importante tomar quantas vacinas forem necessárias. Estamos agora com esses casos suspeitos de novo coronavírus e vemos tanto trabalho envolvido na criação de vacinas e remédios, então é importante estar imune aos difentes tipos de doenças”, comentou.
Desde o último mês de janeiro, 43 municípios pernambucanos já contavam com o imunizante de forma rotineira. Segundo a SES, a iniciativa fez parte da estratégia estadual que atendeu a 3° Gerência Regional de Saúde (Geres), com sede em Palmares e a 4° Geres, que fica em Garanhuns. “A escolha dessas regiões se deu com base em estudos que identificaram os espaços possivelmente mais vulneráveis, denominados corredores ecológicos, áreas de transição entre remanescentes florestais e caatinga”, afirmou o órgão, através de nota à imprensa.
Pernambuco não tinha recomendação de vacinação porque não registra a circulação do vírus que causa a febre amarela desde 1938. No entanto, toda a região Nordeste faz parte dessa ação preventiva. A vacina é indicada para faixa etária de 9 meses a 59 anos, sendo que as crianças entre 9 meses e 4 anos deverão ter em seu cartão de vacina duas doses. Acima dessa faixa etária, será necessária apenas uma dose. Quem já recebeu uma dose da vacina acima de 5 anos de idade pode ser considerado vacinado.
O esquema vacinal completo contra a febre amarela é de uma dose aos 9 meses e outra dose de reforço aos 4 anos. As gestantes que nunca foram vacinadas ou não têm comprovante de vacinação, e aquelas mulheres que estejam amamentando crianças com até 6 meses de vida, que nunca foram vacinadas, não têm indicação para imunização. O serviço de saúde deve avaliar a pertinência da vacinação em pessoas com 60 anos ou mais, que nunca foram vacinadas levando em conta o risco da doença. No caso de viajantes internacionais, a orientação é seguir o Regulamento Sanitário Internacional (RSI) que recomenda uma única dose na vida. O viajante deverá se vacinar pelo menos 10 dias antes da viagem.
Fonte: Diário de Pernambuco
Foto: Leandro de Santana/DP.
Compartilhe
%d blogueiros gostam disto: