Prefeitura do Recife e Sesc montam estande conjunto na Bienal do Livro

prefeitura-do-recife-e-sesc-montam-estande-conjunto-na-bienal-do-livro

Ocupando o estande de número 15 e também assumindo a concepção e curadoria do palco localizado entre o estande e a arena gastronômica, Prefeitura e Sesc oferecerão uma extensa grade de programação, com contação de histórias, lançamentos e apresentações culturais, de hoje até 12 de outubro. (Foto: Divulgação)

Celebrando a vocação literária da cidade, onde até as paisagens contam histórias, a Secretaria de Cultura e a Fundação de Cultura Cidade do Recife participarão, em parceria com o Sesc Pernambuco, da XIII Bienal Internacional do Livro de Pernambuco. A etapa presencial do evento será realizada de hoje (1º) até o próximo dia 12 de outubro, no Pavilhão de Feiras do Centro de Convenções de Pernambuco, com o mote: “2021- o ano em que a história começa“.

Ocupando o estande de número 15, com 10 metros de comprimento e 6 de largura, e também assumindo a concepção e curadoria do palco localizado entre o estande e a arena gastronômica, o Sesc Pernambuco e a Prefeitura oferecerão uma extensa grade de programação, com contação de histórias, lançamentos e apresentações culturais. O estande, concebido e montado pela Secretaria de Comunicação e pela Gerência Geral de Arquitetura e Engenharia da Fundação de Cultura Cidade do Recife, será decorado com imagens dos poetas que integram o Circuito da Poesia.

Fotos das estátuas em suas paisagens cativas estamparão as paredes do espaço, assegurando margens e horizontes poéticos à programação, além de conteúdos. Assim como as estátuas reais, espalhadas pela cidade, as fotos contarão com QR Codes, que poderão ser escaneados pelo público, dando acesso a um áudio sobre cada poeta e um vídeo cênico, com trechos das obras, imortalizadas em pedra e arte nas ruas recifenses.

Para abrigar a programação preparada pelo Sesc para os dias de feira, o estande contará com quatro ambientes: um para contação; outro para palestras; um terceiro para lançamentos e venda de livros, onde serão comercializados mais de 46 títulos lançados pela Fundação de Cultura; e o quarto será concebido como uma pequena sala de exibição de audiovisual. Nessa sala, serão apresentados ao público os filmes do projeto Poesia Viva, que assegurou conteúdo audiovisual sobre os 18 autores e artistas que integram o Circuito da Poesia.

Os vídeos também são fruto de uma parceria entre a Prefeitura do Recife e o Sesc Pernambuco. Neles, atores e atrizes da cidade interagem com as estátuas, dando vida e voz ao legado de artistas que escreveram seus nomes na história do Recife e que também podem ser acessados a partir de QR Codes afixados nas placas de identificação das estátuas espalhadas pelo Recife ou na internet, na página: https://circuitodapoesia.recife.pe.gov.br/. Os áudios estão disponíveis em três idiomas: português, espanhol e inglês. Iniciativa da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife, a ação, batizada de “Recife, poesia viva” é um convite para que a população conheça mais e cuide melhor do seu patrimônio cultural, marca da identidade recifense.

“Vivemos um momento em que a busca do diálogo, a interlocução entre percepções de mundo, buscando enxergar caminhos, faz-se ainda mais urgente. Eu vejo a palavra como luz nesse percurso. A letra, a voz, a importância dos encontros, com leituras de realidades e também dos sonhos. Precisamos muito de tudo isso, para seguirmos em frente. Neste universo, de buscas, a Bienal tem lugar relevante, o papel de quem promove conexões e reflexões. A troca de saberes é uma ação civilizatória. Cada vez mais imprescindível”, afirma e celebra Ricardo Mello, secretário de Cultura do Recife.

“Faz parte da política de Cultura do Recife a ativação de ações que aproximem as leitoras e leitores de obras que marcam traços identitários da região. De certo modo, é importante que cada leitor se aperceba como parte da criação artística. A busca é pelo encontro da obra com o leitor protagonista. As Bienais cumprem papel estratégico e fundamental para o fortalecimento dessas convivências. Em especial, por cuidar da literatura como experiência humana de natureza artística”, acrescenta José Manoel Sobrinho, presidente da Fundação de Cultura Cidade do Recife.

“Esta é a quarta edição da Bienal que o Sesc Pernambuco participa e, em todas as vezes, tivemos uma experiência muito rica, de troca com o público. Para este ano, temos a programação cultural, com a valorização da produção feita por artistas nordestinos e as atividades de lazer em quatro dias do evento”, diz Rudimar Constâncio, gerente de Cultura do Sesc Pernambuco.

Frei Caneca – De 1º a 12 de outubro, a Rádio Frei Caneca terá uma equipe de cobertura na Bienal, para produção de conteúdos exclusivos, entre notícias e entrevistas, que serão veiculados diariamente na grade de programação da rádio pública, que ocupa o dial 101.5 FM. A cultura da cidade sempre toca na Frei Caneca FM.

Confira a programação:

XIII Bienal Internacional do Livro de Pernambuco

De 1° a 12 de outubro de 2021

Programação do Stand do Sesc, Secretaria de Cultura e Fundação de Cultura Cidade do Recife

Dia 1º (sexta)

16h – Performance “Ainda não comeram toda nossa carne fresca”, com Robson Farias

Dia 2 (sábado)

11h – Hora do Conto, com Diego Lucena (Sesc Goiana)

17h – Performance “Ainda não comeram toda nossa carne fresca” com Robson Farias

Dia 3 (domingo)

11h – Hora do Conto, com Diego Lucena (Sesc Goiana)

15h – Sarau Paulo Freire, com o Grupo Terça com Poesia (Sesc Goiana)

Dia 4 (segunda)

11h – Contação de Histórias, com Caline Sílvia (Sesc Casa Amarela)

14h – Oficina “Narra tua história,” com Jãvi Lima

Dia 5 (terça)

11h – Contação de Histórias, com Rute de Lima (Sesc Casa Amarela)

14h – Oficina de Origami, com Cássia Pergentino (Sesc Santo Amaro)

17h – Lançamento do livro “Macambira” de Ana Neves bate-papo literário com mediação de Pedro Teixeira

Dia 6 (quarta)

11h – Contação de Histórias, com Jãvi Lima

14h – Oficina de Monotipia, com Patrícia Lauriana (Sesc Santo Amaro)

Dia 7 (quinta)

11h – Oficina de Marcadores de Livros, com Cristiane Menezes (Sesc Piedade)

14h – Grupo de Choro do Sesc Santo Amaro

 14h30 – Leitura Dramatizada, com o Coletivo de Teatro Bárbara Idade (Sesc Santo Amaro)

 17h – Lançamento da revista “Palavra – Brasilidades Contemporâneas”, com Pedro Teixeira e Francisco Pedrosa

Dia 8 (sexta)

11h – Caixinha de Histórias Musicais, com Thays Meirely (Sesc São Lourenço)

14h – Bate-papo sobre a Semana Hermilo, com Carlos Carvalho e Alexandre Sampaio

Dia 9 (sábado)

 11h – Oficina de Bullet Journal, com Cristiane Menezes (Sesc Piedade)

16h – Lançamento do livro “A Última Vista”, de Léo Asfora

Dia 10 (domingo)

11h – Grupo de Câmara (Sesc Piedade)

14h – Lançamento livro “Romance do Cordel Setestrelino”, com Rafael Setestrelo

Dia 11 (segunda)

11h – Oficina de Marcador-trança, com Cássia Pergentino (Sesc Santo Amaro)

14h – Mala da Leitura, com a Profª Eveline Rossi (Sesc Santo Amaro)

Dia 12 (terça)

11h – Oficina de CubeeCraft, com Renata Ramos (Sesc Santa Rita)

14h – Bate-papo: Rede de Bibliotecas, com Débora Echeverria, diretora da Rede de Bibliotecas Pela Paz/Compaz, e Márcia Rodrigues, do Sesc

17h – Leitura Dramatizada, com Williams Santana