parlamento-estadual-homenageia-icones-de-pernambuco

Parlamento Estadual homenageia ícones de Pernambuco

LUTO – Deputados fizeram um minuto de silêncio pela morte da artista Tereza Costa Rêgo, do empresário Vinício Tavares de Melo e de Mestre Aprígio. Voto de Pesar para este último foi solicitado por Antonio Fernando. Foto: Roberto Soares

A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) registrou Voto de Pesar e respeitou um minuto de silêncio pelo falecimento da artista plástica Tereza Costa Rêgo, no último domingo (26), aos 91 anos; do empresário Vinício Tavares de Melo, também no domingo, aos 98 anos; e do artesão José Aprígio Feitosa, conhecido como Mestre Aprígio, na segunda (27), aos 79 anos. As homenagens foram feitas na Reunião Plenária virtual desta quinta (30).

Reconhecida internacionalmente, a recifense Tereza Costa Rêgo, que se radicou em Olinda em 1979, após voltar do exílio, foi um dos maiores nomes da pintura pernambucana. Por sua obra, com forte influência da cultura popular, e pela luta por direitos sociais, foi agraciada em novembro de 2019 com a Medalha Leão do Norte Classe Ouro, concedida pela Alepe. 

Também recifense, Vinício Tavares de Melo era filho de Arthur Tavares de Melo, fundador do Grupo Tavares de Melo (GTM). Como empresário, liderou negócios bem-sucedidos na indústria da cana-de-açúcar e em outras áreas, como alimentação, calçados, embalagens, geração de energia e combustíveis.

Já Mestre Aprígio, sertanejo de Exu (Sertão do Araripe), ficou famoso pelo trabalho como artesão em couro, que encantou artistas como Luiz Gonzaga, seu conterrâneo, e Dominguinhos. No ateliê em Ouricuri, cidade da mesma região, fazia chapéus, gibões, perneiras, sandálias e bolsas. Foi escolhido em 2019 pelo Governo de Pernambuco como Patrimônio Vivo do Estado.

REVERÊNCIA – Casa aprovou 12 propostas que designam patronos no Estado para diversas causas, segmentos sociais e atividades. Tony Gel evidenciou importância de Capiba e Zé Dantas. Foto: Roberta Guimarães

Demais homenagens – Na última Reunião Plenária do período de autoconvocação extraordinária, a Casa aprovou 12 propostas que designam patronos no Estado para diversas causas, segmentos sociais e atividades. São eles: Mestre Vitalino Pereira dos Santos (Arte do Barro); Cacique Xicão Xukuru (Povos Indígenas); Solano Trindade (Luta Antirracista); Frei Damião de Bozzano (Romeiros e Romarias); Graça Araújo (Jornalismo); Dom Helder Camara (Direitos Humanos); Valdir Teles (Repente e Cantoria de Viola); Lourenço da Fonseca Barbosa, o Capiba (Frevo); Ênio Lustosa Cantarelli (Cardiologia); Clarice Lispector (Literatura); José de Souza Dantas Filho, o Zé Dantas (Compositores da Música Regional Nordestina) e Miguel Arraes de Alencar (Política).

Autor das homenagens aos compositores Capiba e Zé Dantas, o deputado {dep: 14852(Tony Gel)} (MDB) destacou a importância deles, respectivamente, para a maior festa popular de Pernambuco (Carnaval) e nas composições mais líricas consagradas na voz de Luiz Gonzaga. {dep: 364488(Antonio Fernando)} (PSC), por sua vez, elogiou a iniciativa de {dep: 14819(Clodoaldo Magalhães)} (PSB) de reverenciar Frei Damião, religioso italiano da Ordem dos Capuchinhos que se radicou em Pernambuco e promoveu peregrinações por todo o Nordeste. 

Compartilhe
%d blogueiros gostam disto: