paco-do-frevo-promove-arrastao-com-protagonismo-feminino

Paço do Frevo promove Arrastão com protagonismo feminino

Em março, o conceito “Frevo Atitude” — que define o eixo temático do Paço do Frevo para 2020 — reverbera o protagonismo feminino. Já no primeiro domingo após o Carnaval (1º), a partir das 15h, o Centro de Referência oferece um Arrastão do Frevo totalmente dedicado às mulheres. O cortejo ocorrerá ao som da Orquestra Só Mulheres, liderada pela maestrina Lourdinha Nóbrega, e convidará outras agremiações femininas como para trazerem seus estandartes e desfilar pelas ruas do Bairro do Recife.

Fundada 2006 pela própria maestrina, que já atuou na também feminina Orquestra 100% mulher, a Orquestra Só Mulheres possui um repertório eclético, trabalhando com todos os estilos musicais. É no frevo, no entanto, que se destaca, conquistando um espaço significativo no mercado que já superou a marca de 30 apresentações no período carnavalesco. Desta vez, o grupo estará ao lado de outras agremiações compostas por mulheres e que já confirmaram presença.

A festa tem concentração às 15h, no Marco Zero, com saída do cortejo às 16h em direção ao museu. Além do cortejo, o Paço estará com acesso gratuito durante toda a tarde, das 14h às 18h, com última entrada às 17h30. No fim de semana o espaço ainda oferece vivências de dança inclusas.

O Bloco Nem Com Uma Flor, criado pela Secretaria da Mulher da Prefeitura do Recife, tem como proposta levar a reflexão sobre o combate à violência contra a mulher às festividades de Carnaval.

A agremiação feminista Siririx busca quebrar o tabu sobre a masturbação feminina e falar da importância de cada mulher conhecer a si mesma, conhecer seu corpo e tocar-se. A Troça Mulheres da Pá Virada é formada por integrantes do Centro de Capoeira São Salomão e promovem a ocupação das ruas pelas mulheres capoeiristas, relembrando a origem histórica da dança do frevo com o drible da luta.

Já o Grêmio Feminístico Essa Fada utiliza a alusão à fantasia da fada para questionar o imaginário sexista de uma figura feminina meiga e disponível, em defesa do direito da mulher à liberdade sexual e à segurança física e emocional.

Paço do Frevo – O espaço cultural apresenta-se como um local de incentivo à difusão, à pesquisa, e à formação de profissionais nas áreas da dança e da música, dos adereços e das agremiações do frevo. Ao longo de seis anos, recebeu quase 650 mil visitantes, teve mais de 2 mil alunos formados em suas atividades e promoveu mais de 600 apresentações artísticas. O Paço do Frevo é uma iniciativa da Fundação Roberto Marinho, com realização da Prefeitura do Recife e gestão do Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG). O projeto conta com o patrocínio master do Itaú e apoio do Itaú Cultural e do Grupo Globo através do Ministério da Cidadania, por meio da Lei de Incentivo à Cultura.

Fonte: Gabinete de Imprensa Prefeitura do Recife

Foto: Andréa Rêgo Barros

Compartilhe
%d blogueiros gostam disto: