joao-paulo-repercute-anuncio-de-extincao-de-caixas-humanos-no-banco-santander

João Paulo repercute anúncio de extinção de caixas humanos no banco Santander

REALIDADE – “Estudos revelam que, na próxima década, 70 milhões de pessoas no mundo deverão ser demitidas em razão das novas tecnologias”, destaca parlamentar. Foto: Roberto Soares

O coordenador da Frente Parlamentar sobre os Impactos da Quarta Revolução Industrial em Pernambuco, deputado {dep: 364606(João Paulo)} (PCdoB), comentou, na Reunião Plenária desta quarta (4), o anúncio do banco Santander de que, a partir de 2021, irá extinguir a função de caixa nas agências. Segundo ele, essa ameaça é real e deverá ser seguida pelas demais instituições financeiras do País. O comunista lembrou que, entre 2012 e 2017, 44 mil bancários já foram demitidos no Brasil em decorrência da automação, e não se tem observado realocação de funções nesses ambientes de trabalho. 

“Estudos revelam que, na próxima década, 70 milhões de pessoas no mundo deverão ser demitidas em razão das novas tecnologias. Não somos contra os avanços, mas precisamos encontrar mecanismos para minimizar as consequências previstas”, salientou.

João Paulo destacou que, desde o início da gestão Bolsonaro, tem se observado que as empresas estão mais à vontade para demitir e substituir pessoas por máquinas, sem se abalar com os efeitos resultantes dessa medida. “O progresso não está apenas no avanço tecnológico, mas também no investimento no bem-estar e na qualidade de vida das pessoas”, frisou. O deputado informou que a Frente Parlamentar continuará debatendo o assunto em busca de respostas sobre como lidar melhor com as mudanças.

Ainda no pronunciamento, João Paulo registrou seu repúdio à postura “arrogante e preconceituosa” do presidente Jair Bolsonaro em relação aos meios de comunicação e à nação.  “Após a divulgação de que a economia brasileira cresceu 1,1% em 2019, menos que em 2017 e 2018, o presidente apareceu com um humorista, em uma ação ensaiada, para responder às perguntas dos jornalistas”, lamentou. Em discurso, a deputada {dep: 14851(Teresa Leitão)} (PT) também criticou a atitude de Bolsonaro. “Além de tudo o que já fez, muito ainda há de se esperar de ruim, de chacota e de desrespeito desse presidente”, salientou.

Compartilhe
%d blogueiros gostam disto: