Funase promove cursos para todos os adolescentes do Case/Cenip Arcoverde

funase cursos profissionalizantes

Funase promove cursos para todos os adolescentes do Case/Cenip Arcoverde

 Atividades incluem temas nas áreas de alimentação, artesanato e libras

 A Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) está promovendo, nesta semana, cursos profissionalizantes voltados a todos os 17 adolescentes em internação no Case/Cenip Arcoverde, no Sertão. As formações estão sendo viabilizadas graças a uma parceria com o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), responsável pela certificação das atividades. Estão sendo ofertadas aulas nas áreas de alimentação, artesanato e libras, com respeito às normas de distanciamento social decorrentes da pandemia.

 As aulas estão sendo ministradas por três agentes socioeducativos. No início da semana, oito socioeducandos iniciaram os cursos de Artesanato em Pneus e de Libras, cada um com quatro alunos. Já na terça (18), começou a ser ofertado o curso de Artesanato em Feltro. A aula inaugural teve a participação de cinco alunos, que aprenderão a desenvolver peças para enfeites e decoração.

 Outros quatro alunos participarão, a partir desta quinta (20), do curso de Culinária Básica, por meio do qual serão instruídos sobre como fazer doces finos, trufas, ovos de páscoa, pães, pizzas, coxinhas e bolinhos fritos. Todos os estudantes terão aulas de noções de empreendedorismo. Como trabalho de conclusão do curso, terão que elaborar uma feira gastronômica dentro da unidade. Esse e os demais cursos estão sendo coordenados pela equipe do Eixo Profissionalização, Esporte, Cultura e Lazer da Funase.

 “O início dos cursos está atrelado ao retorno das atividades, proporcionando aos adolescentes um momento importante de aprendizado, através de que eles terão a oportunidade de desenvolver novas técnicas. Estamos, de fato, cumprindo com o que rege a proposta pedagógica da Funase, que é proporcionar a profissionalização dos nossos socioeducandos. Eles estão adorando as aulas e aproveitando cada momento das atividades ofertadas”, diz a coordenadora geral do Case/Cenip Arcoverde, Paula Cibele.

 Imagens: Divulgação

Compartilhe
%d blogueiros gostam disto: