Butantan começa a distribuição de mais 5,6 milhões de doses da CoronaVac

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta terça-feira (23) o início do envio das novas remessas da CoronaVac, vacina contra a covid-19, ao Ministério da Saúde. No total, serão 5,6 milhões de doses até 5 de março.

“O Instituto Butantan lidera a distribuição de vacinas no país. O Brasil vai receber, até 30 de abril, 46 milhões de doses da vacina e, até 30 de agosto, mais 54 milhões de doses. Até 30 de agosto nós teremos entregue 100 milhões de doses”, afirmou o tucano, que concedeu entrevista ao lado de Dimas Covas, diretor do Butantan.

As doses enviadas fazem parte do lote de imunizantes envasados no Brasil com o IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) enviado pela farmacêutica chinesa Sinovac.

Doria também afirmou que o Butantan deverá produzir a CoronaVac sem depender da matéria-prima importada da China ainda em dezembro deste ano. Segundo o governador, a obra da fábrica que permitirá a produção nacional do imunizante será finalizada em outubro.

“Nós temos aí dezenas de funcionários trabalhando em jornadas de 10 horas por dia para colocar a fábrica em conclusão até o mês de outubro. Em outubro, novembro, e dezembro, as instalações dos equipamentos serão feitas e ainda em dezembro deste ano teremos a 1ª dose da vacina do Butantan 100% produzida no Brasil. A partir de janeiro, em escala evolutiva, teremos a produção industrial da vacina”, disse o governador.

Compartilhe
%d blogueiros gostam disto: