bloco-me-segura-senao-eu-caio-desfila-no-bairro-da-torre-em-sua-15a-edicao

Bloco Me Segura Senão Eu Caio desfila no bairro da Torre em sua 15ª edição

 

O bloco carnavalesco “Me Segura Senão Eu Caio” desfilou, na tarde desta quarta-feira, pelas ruas do bairro da Torre. Realizado com o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos, o bloco é integrado por pessoas com deficiência física e já está em sua 15ª edição. Marcaram presença no evento o gerente da Pessoa com Deficiência do Recife, Paulo Fernando e a realeza da Pessoa com Deficiência do Carnaval do Recife 2020, Caio Antônio Rocha e Zemily Santos. A agremiação também recebe apoio das Secretarias municipais de Saúde, Cultura e Turismo, Esportes e Lazer. “A gestão é comprometida com a participação social das pessoas com deficiência. Dessa forma, não poderíamos deixar de apoiar um bloco tão tradicional esse público. O bloco é a prova da inclusão social se faz com mobilização, pois sai pelas ruas com arrastando quem estiver de fora para cair na folia também.”, afirmou Paulo Fernando, gerente da Pessoa com Deficiência do Recife.  Saindo da Praça Professor Barreto Campelo, o grupo seguiu pelas ruas José Bonifácio, Dom Manoel da Costa, Padre Anchieta e Conde do Irajá até retornar à Praça, arrastando foliões fiéis e animados. A animação ficou por conta da cantora Nena Queiroga, acompanhada da Bateria Cabulosa e do Maracatu Batuque da APABB (Associação de Pais e Amigos das Pessoas com Deficiência do Banco do Brasil). A foliã Ineide Andrade sempre comparece ao bloco, levando a filha. “O bloco é uma oportunidade de promover a inclusão e integração de todas as pessoas e e ainda dá a chance de eles se divertirem e mostrarem seus talentos”, afirmou. Mãe de Kizzy, que participa do grupo de maracatu da APABB, Ineide ainda falou que as barreiras sociais são enfrentadas diariamente e não poderia ser diferente durante o Carnaval. “A festa permite que eu veja minha filha se divertindo e se sentido bem”, concluiu. A presidente do bloco “Me Segura Senão Eu Caio”, Dida Duque, conta que a agremiação tem a proposta de ser o bloco mais inclusivo do mundo.  “Lutamos por inclusão o ano todo e, no Carnaval, não poderia ser diferente. Saímos nas ruas para mostrar a todos que existimos e temos o direito nos divertir durante o Carnaval também”, afirmou. Dida também atua na Gerência da Pessoa com Deficiência da Prefeitura do Recife.

Secretaria?: 
0
Categoria/Assunto: 

img_alt

Agremiação reúne pessoas com deficiência, amigos e familiares para disseminar inclusão social. (Foto: Inaldo Lins/PCR)

Carrossel?: 
0
Compartilhe
%d blogueiros gostam disto: